Congresso Mundial da Quinoa destaca potencial do grão na luta contra a fome

Ministros de Estado, cientistas e produtores pediram novas pesquisas sobre esse cultivo ancestral, e lembraram que os desafios atuais para alimentar a população mundial podem ser enfrentados com a sabedoria acumulada pelos povos ancestrais.

quinoaMinistros de Estado, cientistas e produtores pediram o fomento da produção e consumo da quinoa devido ao seu grande valor nutritivo, destacando o papel que ela pode ter na luta contra a fome. As declarações foram realizadas durante o IV Congresso Mundial da Quinoa, realizado entre 8 e 12 de julho em Ibarra, Equador.

O ministro equatoriano da Agricultura, Javier Ponce, destacou que: “Um dos objetivos é chegar ao ano de 2014 com uma estratégia que permita uma produção deste grão de ouro com um enfoque humano de nutrição, que garanta a segurança alimentar na luta contra a fome e a pobreza.” A ministra de Desenvolvimento Rural e Terras, da Boívia, Nemesia Achacollo, convocou a “todos os especialistas, cientistas e agrônomos a trabalhar de forma coordenada com os produtores e produtoras, para estabelecer uma aliança estratégica comum na luta contra a fome”.

Também participou do encontro o secretário técnico do Ano Internacional da Quinoa que é comemorado em 2014, Salomón Salcedo. Ele acredita que “este ano não somente servirá para estimular o desenvolvimento deste cultivo em nível mundial, mas servirá também para reconhecer que os desafios do mundo moderno podem ser enfrentados apelando-se para a sabedoria acumulada pelos povos ancestrais e os pequenos produtores, que atualmente produzem a maior parte desta cultura”.

Consciente da importância dos pequenos agricultores para a segurança alimentar e a luta contra a fome, Salcedo destacou que as Nações Unidas declararam o ano de 2014 como Ano Internacional da Agricultura Familiar, o que não somente ressalta o papel desta para o provisão de alimentos, mas também para a manutenção dos espaços e culturas rurais, a gestão da biodiversidade e a superação da pobreza.

Durante o IV Congresso Mundial da Quinoa, os especialistas presentes debateram sobre a produção e os valores nutricionais. Foi analisado o estado da arte relacionado com o melhoramento genético do grão e seus sistemas de produção orgânica para enfrentar desafios relacionados à salinidade do solo e à escassez hídrica. Além disso, também foram tratados assuntos vinculados à nutrição e qualidade, agroindústria, comercialização e mercados, gastronomia e socioantropologia.

Saiba mais sobre o Año Internacional de la Quinua e o IV Congreso Mundial de la Quinua.