Conflito no oeste do Iraque desloca novamente milhares de civis

A luta constante na província de Anbar, no Iraque, tem forçado o deslocamento de milhares de pessoas em busca de segurança.

Combates têm forçado a fuga de milhares de pessoas. Foto: ACNUR.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados (ACNUR) disse nesta terça-feira (11) que a luta constante na província de Anbar, no Iraque, tem forçado o deslocamento de milhares de pessoas em busca de segurança.

Os afetados estão em diversas localidades da província, deslocando-se para o oeste de zonas previamente seguras. “Na semana passada o número de pessoas deslocadas na cidade de Heet e em áreas próximas aumentou em cerca de 25, 30 mil”, disse o porta-voz do ACNUR, Adrian Edwards, a jornalistas em Genebra.

Em outra parte de Anbar, uma missão interagencial entre ACNUR, Programa Mundial de Alimentos (PMA) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) avaliou as condições de vida e as necessidades das pessoas deslocadas vivendo em Al-Obaidy, cerca de 450 quilômetros a noroeste da capital do país, Bagdá, na região de Al Qaim, mas devido à falta de segurança, a missão foi forçada a adiar parte da sua avaliação.

O distrito de Al Qaim abriga cerca de 5 mil refugiados sírios, sendo que cerca de 2 mil estão no acampamento Al Obaidy enquanto os outros estão em comunidades de acolhimento.