Conferência da ONU sobre pessoas com deficiência foca nos direitos de mulheres e crianças

Termina hoje (14) a 5ª sessão do maior encontro internacional para debater as questões sobre pessoas debilitadas.

Participantes da 5ª Conferência dos Estados Membros para Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (ONU/Evan Schneider)

Termina hoje (14) a 5ª sessão da Conferência dos Estados Partes para a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (CRPD). O evento é o maior encontro internacional para debater as questões sobre pessoas debilitadas. Este ano o grande foco são as mulheres e crianças.

“As mulheres e as crianças com deficiência enfrentam formas agravadas de discriminação e outras formas de obstáculos na vida”, disse o Presidente da Conferência, Mårten Grunditz, que também é Representante Permanente da Suécia na ONU.

“Albert Einstein tinha uma dificuldade de aprendizagem e não falou até três anos de idade. Ludwig van Beethoven era surdo. Helen Keller era surda e cega. Essas histórias falam a simples verdade: a deficiência não siginifica incapacidade”, acrescentou o Subsecretário-Geral da ONU para Assuntos Econômicos e Sociais, Wu Hongbo, num comunicado de imprensa.

A conferência teve início na quarta-feira (12) na Sede da ONU em Nova York e recebeu centenas de delegações governamentais, das Nações Unidas, da sociedade e representantes de organizações que tratam da temática. O evento quer rever as boas práticas e os desafios para a implementação da CRPD, adotada em dezembro de 2006 e que entrou em vigor em maio de 2008, ratificada por 119 Estados. Estes países se comprometaram a promover a total igualdade e participação das pessoas desabilitadas na sociedade.