Concurso premia melhores práticas para prevenção e eliminação da malária

O concurso “Campeões contra a Malária nas Américas” recebe até 26 de junho inscrições de iniciativas locais e nacionais de combate à malária e que demonstrem como a vigilância e o acesso universal ao diagnóstico e ao tratamento têm sido essenciais para a eliminação e prevenção da doença.

A Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) é uma das patrocinadoras do prêmio.

Instalação de mosquiteiros é uma das iniciativas de prevenção e controle da malária. Foto: Governo do Estado do Acre/Secom/Angela Peres

Instalação de mosquiteiros é uma das iniciativas de prevenção e controle da malária. Foto: Governo do Estado do Acre/Secom/Angela Peres

O concurso “Campeões contra a Malária nas Américas” recebe até 26 de junho inscrições de iniciativas locais e nacionais de combate à malária e que demonstrem como a vigilância e o acesso universal ao diagnóstico e ao tratamento têm sido essenciais para a eliminação e prevenção da doença.

O concurso vai identificar e homenagear este ano esforços inovadores que provaram ser bem-sucedidos na prevenção, controle, eliminação da malária ou impedimento de sua reintrodução e têm contribuído significativamente para a superação dos desafios impostos pela doença em comunidades, países ou região das Américas como um todo.

Os prêmios são patrocinados por Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS); Escola de Saúde Pública do Instituto Milken, Universidade George Washington (MISPH); Escola de Saúde Pública Bloomberg para Programas de Comunicação da Johns Hopkins (JHU-CCP); e Fundação das Nações Unidas.

O Consórcio Global de Saúde da Escola Stempel de Saúde Pública e Trabalho Social da Universidade Internacional da Flórida também se uniu à iniciativa este ano como parceiro.

Rumo à eliminação da malária

Os países da região das Américas se comprometeram em setembro do ano passado a continuar reduzindo o número de casos de malária em 40% pelos próximos quatro anos, intensificando assim os esforços de eliminação em todos os 21 países endêmicos na região e alcançando o status de “livre da malária” em pelo menos quatro deles.

O plano de ação aprovado pelas autoridades de saúde também procura evitar o restabelecimento da doença em 27 países e territórios nas Américas considerados livres da malária desde o início da década de 1970.

Entre 2000 e 2015, as mortes por malária diminuíram em 76% na região e o número de casos caiu 62%. Dezenove dos 21 países onde a malária é endêmica nas Américas viram uma diminuição nos casos em 2015, em comparação com o ano 2000.

Quatorze desses países relataram reduções de mais de 75%; dois países relataram uma diminuição de 50% a 75%; além disso, outros três países presenciaram reduções menores que 50%. Apenas dois países continuam a relatar aumento no número total de casos.

O Dia Mundial de Luta contra a Malária (25 de abril) deste ano tem como tema “Acabar com a malária para sempre”, com o objetivo de destacar como a doença pode ser causa e consequência importante da pobreza e da desigualdade. Mostra também como avançar rumo à eliminação da transmissão local com investimentos em prevenção, vigilância e manejo de casos de malária, principalmente entre as pessoas mais vulneráveis.

Para reforçar o compromisso dos países das Américas com a eliminação e prevenção do restabelecimento da malária em áreas já livres da doença, o concurso “Campeões contra a Malária nas Américas 2017” reconhecerá iniciativas que demonstrem como garantir o acesso adequado ao diagnóstico precoce e ao tratamento de qualidade, gerando ações de vigilância locais para conter a transmissão.

As iniciativas serão avaliadas com base nos êxitos demonstrados em capacitação, inovação e justiça, colaboração e impacto.

Vencedores prêmio poderão participar de três capacitações da OPAS para prevenção, controle e eliminação da malária; além de apoio financeiro de 2,5 mil dólares para fortalecer a capacitação relacionada à doença (formação/educação de profissionais, pesquisa, desenvolvimento de propostas de projetos ou outras atividades que aumentem as habilidades para atingir as metas e objetivos). Os ganhadores também receberão uma placa comemorativa e a oportunidade de divulgar o trabalho em plataformas de comunicação da OPAS.

Detalhes e formulários de inscrição podem ser acessados no site http://www.paho.org/campeonesmalaria. Os principais vencedores serão reconhecidos em novembro de 2017.