Comunidade Internacional doa em reunião da ONU mais 218 milhões de dólares ao Chifre da África

Treze países prometeram ajudar a conter a epidemia de fome. Faltam 500 milhões de dólares para alcançar o apelo emergencial.


Treze dos 60 países que participaram de uma reunião durante a 66ª Assembleia Geral das Nações Unidas sobre o Chifre da África no sábado (24/9) prometeram doar mais 218 milhões de dólares para ajudar a combater as causas profundas da recorrente escassez de alimentos por causa da seca.

Com as doações de Austrália, Bélgica, Chile, Finlândia, Hungria, Irlanda, Itália, Japão, Luxemburgo, Noruega, República da Coreia, Rússia e Suíça, agora faltam cerca de 500 milhões de dólares para alcançar o apelo de 2,48 bilhões feito no início da crise.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, destacou os programas que tem ajudado a garantir que não haja epidemia de fome na Etiópia e no Quênia, apesar da pior seca dos últimos 60 anos. “Esta é uma realização profunda que pode ser replicada na Somália. Veremos seca novamente – com frequência cada vez maior. Mas a seca não precisa se transformar em epidemia de fome.”

“Somália nunca estará livre da ameaça de fome até que haja paz e estabilidade”, afirmou Ban ao reforçar a necessidade de livre acesso de agentes humanitários a áreas controladas por grupos armados.