Comitê Paulista pela Prevenção de Homicídios na Adolescência será lançado em SP

Será lançado nesta quinta-feira (5) em São Paulo (SP) o Comitê Paulista pela Prevenção de Homicídios na Adolescência, uma iniciativa de Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Justiça e Cidadania, Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) e Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

A articulação tem como objetivo elaborar diagnósticos sobre a questão dos homicídios de adolescentes no estado, definir indicadores e fomentar políticas públicas intersetoriais voltadas à prevenção.

Entre 2008 e 2017, o estado teve redução da taxa de homicídios da população em geral, passando de 15,3 para cada 100 mil habitantes em 2008 para 10,6 a cada 100 mil habitantes em 2017 (SIM/Datasus). A taxa de homicídios entre adolescentes, contudo, não caiu nesse período — em 2008, era de 19,1 mortes por 100 mil e, em 2017, de 19,6 a cada 100 mil. Nesses dez anos, mais de 6,8 mil adolescentes entre 15 e 19 anos foram assassinados em São Paulo.

Em 10 anos, mais de 6.800 adolescentes entre 15 e 19 anos foram assassinados no estado de São Paulo. Foto: Fora do Eixo (CC)

Em 10 anos, mais de 6.800 adolescentes entre 15 e 19 anos foram assassinados no estado de São Paulo. Foto: Fora do Eixo (CC)

Será lançado nesta quinta-feira (5) o Comitê Paulista pela Prevenção de Homicídios na Adolescência, às 9h, no auditório Franco Montoro, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP). O comitê é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Justiça e Cidadania, da ALESP e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

A articulação entre esses três parceiros tem como objetivo elaborar diagnósticos sobre a questão dos homicídios de adolescentes no estado, definir indicadores e fomentar políticas públicas intersetoriais voltadas à prevenção de homicídios de adolescentes em São Paulo.

Entre 2008 e 2017, o estado teve redução da taxa de homicídios da população em geral, passando de 15,3 para cada 100 mil habitantes em 2008 para 10,6 a cada 100 mil habitantes em 2017 (SIM/Datasus). A taxa de homicídios entre adolescentes, contudo, não caiu nesse período — em 2008, era de 19,1 mortes por 100 mil e, em 2017, de 19,6 a cada 100 mil. Nesses dez anos, mais de 6,8 mil adolescentes entre 15 e 19 anos foram assassinados no estado.

Diante do complexo desafio, o Comitê busca o engajamento de outras instituições públicas, sociedade civil e movimentos sociais comprometidos em evitar que mais vidas sejam interrompidas antes mesmo de chegar à fase adulta. A partir dessa articulação, o comitê vai produzir um plano de trabalho de 2019 a 2021, em quatro linhas de ação: dados e pesquisas; políticas públicas intersetoriais; pautas dos territórios; e o funcionamento do sistema de justiça.

Serviço

O quê: Lançamento do Comitê Paulista pela Prevenção de Homicídios na Adolescência
Onde: Auditório Franco Montoro, Assembleia Legislativa de São Paulo – Av. Pedro Álvares Cabral, 201, São Paulo (SP)
Quando: Quinta-feira, 5 de setembro de 2019, das 8h30 às 12h30.
Às 8h30: Credenciamento de imprensa
Das 9h às 12h30
– Ato de lançamento – Mesa de abertura com autoridades
– Apresentação da experiência do Comitê Cearense pela Prevenção dos Homicídios na Adolescência e histórico do Comitê Paulista
– Apresentação de análise de dados e proposta de trabalho do Comitê Paulista
Das 14h às 17h, haverá Grupos de Trabalho para a construção participativa do Comitê – Aberto ao Público