Comitê de Direitos Humanos da ONU demonstra preocupação com situação de minorias no Irã

Órgão disse estar perturbado com perseguição a minorias étnicas, religiosas e homossexuais e com o uso deliberado de penas de morte.

O Comitê de Direitos Humanos da ONU demonstrou preocupação nesta quinta-feira (03/11) com a situação dos direitos de minorias étnicas e religiosas no Irã e com o aumento do número de execuções no país. Formado por um grupo de especialistas independentes, o Comitê atua monitorando a implementação do Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos, do qual o Irã é signatário.

Segundo Christine Chanet, um dos membros do Comitê, a delegação iraniana evitou responder a alguns dos questionamentos feitos pelo Comitê, especialmente em relação à pena de morte e ao apedrejamento.

O Representante do Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH), Michael O’Flaherty, disse que as observações do Comitê podem fazer uma diferença significante para os direitos humanos em todos os países. Ele citou como exemplo o caso da Líbia, onde as observações estão sendo usadas como parte dos documentos base para construir uma cultura de direitos humanos no país.