Comissão independente investigará violações aos direitos humanos na Síria

Comissão independente vai averiguar crimes cometidos por autoridades sírias contra manifestantes e identificar responsáveis pelos crimes.

O Conselho de Segurança da ONU decidiu nesta terça-feira (23/08) enviar uma comissão de inquérito internacional independente para investigar as alegações de abusos cometidos pelo governo da Síria durante a repressão contra manifestantes. O Conselho também condenou fortemente a continuidade das violações dos direitos humanos pelas autoridades sírias.

A comissão vai averiguar os relatos de violações cometidas desde março de 2011, bem como as circunstâncias que levaram a tais crimes. Também irá identificar, quando possível, os responsáveis para assegurar que os autores das violações, incluindo aquelas que podem constituir crimes contra a humanidade, sejam responsabilizados.

Os 47 membros do Conselho também agradeceram o relatório elaborado pela missão de sondagem do Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) e expressaram extrema preocupação com as constatações feitas. O relatório, que abrange o período de 15 de março a 15 de julho, ressaltou uma série de abusos cometidos pelo governo sírio desde assassinatos, desaparecimentos forçados, privação da liberdade e tortura até mesmo de crianças.

Enquanto isso, uma equipe humanitária da ONU, liderada pelo Escritório das Nações Unidas de Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA), Rashid Khalikov, está atualmente na Síria para avaliar as necessidades, tais como alimentos e medicamentos, entre a população civil.