Comissão de especialistas declara erradicação global do poliovírus selvagem tipo 3

Em um anúncio histórico no Dia Mundial da Pólio, na quinta-feira (24), uma comissão independente de especialistas concluiu que o poliovírus selvagem tipo 3 (WPV3) foi erradicado em todo o mundo. Após a erradicação da varíola e do poliovírus selvagem tipo 2, essa notícia representa uma conquista histórica para a humanidade, de acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS).

“A conquista da erradicação da poliomielite será um marco para a saúde global. O compromisso de parceiros e países, juntamente com a inovação, significa que dos três sorotipos selvagens da poliomielite, apenas um permanece”, disse Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) e presidente do Conselho de Supervisão da Iniciativa Global para a Erradicação da Poliomielite (GPEI).

A poliomielite foi erradicada no Brasil em 1994. Foto: SES MG

Em um anúncio histórico no Dia Mundial da Pólio, na quinta-feira (24), uma comissão independente de especialistas concluiu que o poliovírus selvagem tipo 3 (WPV3) foi erradicado em todo o mundo. Após a erradicação da varíola e do poliovírus selvagem tipo 2, essa notícia representa uma conquista histórica para a humanidade, de acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS).

“A conquista da erradicação da poliomielite será um marco para a saúde global. O compromisso de parceiros e países, juntamente com a inovação, significa que dos três sorotipos selvagens da poliomielite, apenas um permanece”, disse Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) e presidente do Conselho de Supervisão da Iniciativa Global para a Erradicação da Poliomielite (GPEI).

“Continuamos totalmente comprometidos em garantir que todos os recursos necessários sejam disponibilizados para erradicar todas as cepas de poliovírus. Pedimos a todos os nossos outros parceiros que também mantenham os esforços até que o sucesso final seja alcançado”, acrescentou.

Existem três cepas de poliovírus selvagem individuais e imunologicamente distintas: o poliovírus selvagem tipo 1 (WPV1), o poliovírus selvagem tipo 2 (WPV2) e o poliovírus selvagem tipo 3 (WPV3). Sintomaticamente, todas as três cepas são idênticas, pois causam paralisia irreversível ou até morte. Mas existem diferenças genéticas e virais, que tornam essas três cepas em três vírus separados que devem ser erradicados individualmente.

O poliovírus selvagem tipo 3 é a segunda cepa do poliovírus a ser eliminada, após a certificação da erradicação do tipo 2 em 2015. O último caso do tipo 3 foi detectado no norte da Nigéria, em 2012. Desde então, a força e o alcance da vigilância global do programa de erradicação têm sido essenciais para verificar se essa cepa realmente desapareceu. Investimentos em trabalhadores qualificados, ferramentas inovadoras e uma rede global de laboratórios ajudaram a determinar que o tipo 3 não existe mais em nenhum lugar do mundo, apenas amostras armazenadas em contenção segura.

Em um evento de celebração na sede da OMS, em Genebra, na Suíça, o professor David Salisbury, presidente da Comissão Global independente para a Certificação da Erradicação da Poliomielite, apresentou o certificado oficial de erradicação do tipo 3 (WPV3) ao diretor-geral da OMS. “Essa é uma conquista significativa, que deve revigorar o processo de erradicação e fornece motivação para a etapa final – a erradicação do poliovírus selvagem tipo 1”.

“Este vírus permanece em circulação em apenas dois países: Afeganistão e Paquistão. Não podemos enfraquecer nossos esforços agora: precisamos erradicar todas as cepas remanescentes de todos os poliovírus. Há boas notícias na África: nenhum poliovírus selvagem tipo 1 foi detectado em nenhum lugar do continente desde 2016, em face da melhoria contínua da vigilância. Embora a região seja afetada pelos poliovírus circulantes derivados da vacina, que precisam ser interrompidos com urgência, tudo indica que o continente está livre de todos os poliovírus selvagens, uma tremenda conquista”, afirmou Salisbury.

A erradicação do poliovírus selvagem tipo 3 prova que um mundo sem pólio é possível, segundo a OMS. A chave para o sucesso será o compromisso contínuo da comunidade internacional de desenvolvimento, salientou.

Para esse efeito, como parte da Semana Mundial da Saúde em Abu Dhabi, em novembro de 2019, o Fórum Reaching the Last Mile concentrará a atenção internacional na erradicação das doenças mais letais do mundo e proporcionará uma oportunidade aos líderes mundiais e à sociedade civil – principalmente o Rotary International, que está na origem desse esforço – de contribuir com os últimos passos para a erradicação da pólio.

A Iniciativa Global para a Erradicação da Poliomielite 2019-2023 expõe o impacto do investimento na erradicação da poliomielite. Os esforços para esse fim economizaram ao mundo mais de 27 bilhões de dólares em gastos com saúde desde 1988. Um mundo livre da poliomielite de forma sustentada gerará mais 14 bilhões de dólares em economia até 2050, em comparação com o custo que os países suportariam por controlar o vírus indefinidamente.

O GPEI é um esforço global público-privado formado por governos nacionais e parceiros, incluindo a Organização Mundial da Saúde, o Rotary International, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC), UNICEF, Fundação Bill & Melinda Gates e uma ampla variedade de apoiadores.