Comissão apoiada pela ONU apresenta plano estratégico de combate à impunidade na Guatemala

A Comissão informou que 35 pessoas já foram relacionadas a algum processo por acusações como lavagem de dinheiro, assassinato e tráfico de drogas.

(CICIG)Uma comissão apoiada pelas Nações Unidas apresentou na quinta-feira (06) um plano de trabalho estratégico na sede da ONU, em Nova York, delineando a luta contra a impunidade na Guatemala de forma a apoiar o sistema judicial do país.

O plano apresentado pela Comissão Internacional contra a Impunidade na Guatemala (conhecida pela sigla CICIG na língua espanhola) se centra em quatro áreas para melhorar o Estado de Direito no país latino-americano: redução das taxas de impunidade, coordenação dos esforços do governo para combater a criminalidade, erradicar e impedir o surgimento de forças de segurança ilegais e sensibilização para o impacto que a impunidade tem em uma sociedade democrática.

Segundo um comunicado emitido pela CICIG, o plano é apoiado pelas autoridades guatemaltecas, bem como por outros Estados-Membros .

Em comunicado à imprensa, CICIG acrescentou que progrediu muito no que diz respeito à investigação e ao processo criminal de casos de corrupção, lavagem de dinheiro, assassinatos extra-judiciais e tráfico de drogas, envolvendo funcionários do Estado e ex-funcionários do Estado, empresários e traficantes de drogas ilegais. Isto já levou 35 pessoas a serem relacionadas com algum processo por acusações diferentes, a Comissão observou.

A Organização das Nações Unidas e o Governo da Guatemala configuraram a CICIG em 2006 como um órgão independente para apoiar o Ministério Público, a polícia nacional civil e outras instituições a investigarem um número limitado de casos sensíveis e difíceis sobre grupos de segurança ilegais e organizações de segurança clandestinas e também desmantelá-los.