Começa nesta segunda (21) o seminário ‘Cultura e Desenvolvimento’ do MinC e UNESCO no Rio de Janeiro

Evento irá celebrar os 10 anos da aprovação da Convenção sobre a Proteção e a Promoção da Diversidade das Expressões Culturais e o aniversário de 70 anos da UNESCO.

Imagem: Ministério da Cultura

Imagem: Ministério da Cultura

Impulsionar economias por meio da cultura, garantir o espaço de manifestações culturais em centros urbanos e promover a diversidade de expressões culturais. Esses serão alguns dos temas debatidos ao longo do Seminário Internacional Cultura e Desenvolvimento, que ocorrerá na cidade do Rio de Janeiro, no espaço Cine Odeon, entre 21 e 23 de setembro de 2015.

O evento, promovido pelo Ministério da Cultura (MinC) e pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO no Brasil), irá celebrar os 10 anos da aprovação da Convenção sobre a Proteção e Promoção da Diversidade das Expressões Culturais e o aniversário de 70 anos da Organização. O ministro da Cultura, Juca Ferreira, e a diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, participarão do Seminário, na cerimônia de abertura, dia 21 de setembro às 19h.

O evento contará com oito mesas, abertas ao público com inscrição prévia, que debaterão: Cultura e Ambiente Digital; Diversidade Cultural e Economia da Cultura; Conhecimentos tradicionais e Desenvolvimento; Diversidade Cultural Audiovisual; Diversidade Cultural, Comunicação e Participação Social; Diversidade Cultural e Educação; Diversidade Cultural, Patrimônio e Memória; e Cultura e Cidades. Entre os palestrantes, há nomes de especialistas nacionais e internacionais. As mesas serão mediadas pelos secretários do Ministério da Cultura.

Há 10 anos, foi aprovada, em Paris, durante a 33ª Conferência Geral da UNESCO, a Convenção sobre a Proteção e Promoção da Diversidade das Expressões Culturais. O documento visa, principalmente, a orientar e estimular os países na elaboração e implementação de políticas culturais próprias, necessárias à proteção e à promoção da diversidade cultural. O Brasil ratificou a Convenção em 2006.

O Brasil, à época sob a gestão do ministro Gilberto Gil no Ministério da Cultura (MinC), teve papel fundamental na negociação e na aprovação dessa Convenção. Desde então, a Convenção tem balizado todas as ações desenvolvidas e implementadas pelo MinC, tornando-se um importante marco legal para o tema.

Texto da Convenção sobre a Proteção e Promoção da Diversidade das Expressões Culturais: http://bit.ly/convencao_diversidade