Começa na Bahia fórum mundial sobre nutrição infantil

Mais de 250 delegados de 38 países estão se reunindo na Costa do Sauípe, na Bahia, para trocar experiências e debater opções para o desenvolvimento de programas nacionais de alimentação escolar sustentável.

Mesa de abertura do fórum, na Costa do Sauípe, Bahia. Da esquerda para direita: Jair Meneguelli, presidente do Conselho Nacional do Sesi; Gene White, presidente da Global Child Nutrition Foundation; Jaques Wagner, Governador do Estado da Bahia; Aloizio Mercadante, Ministro da Educação do Brasil; Daniel Balaban, diretor do Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos; e Fernando de Abreu, diretor geral da Agência Brasileira de Cooperação. Crédito: Ivan Canabrava/Illuminati Filmes

Mesa de abertura do fórum, na Costa do Sauípe, Bahia. Da esquerda para direita: Jair Meneguelli, presidente do Conselho Nacional do Sesi; Gene White, presidente da Global Child Nutrition Foundation; Jaques Wagner, Governador do Estado da Bahia; Aloizio Mercadante, Ministro da Educação do Brasil; Daniel Balaban, diretor do Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos; e Fernando de Abreu, diretor geral da Agência Brasileira de Cooperação. Crédito: Ivan Canabrava/Illuminati Filmes

Mais de 250 delegados de 38 países estão se reunindo na Costa do Sauípe, na Bahia, para trocar experiências e debater opções para o desenvolvimento de programas nacionais de alimentação escolar sustentável, durante o Fórum Global de Nutrição Infantil deste ano.

Este é a 15° edição do encontro e é a primeira vez que ocorre fora da África e dos Estados Unidos. O Fórum começou nesta segunda-feira (20) e será concluído na próxima sexta-feira (24).

Ministérios de diversos países da África, incluindo Angola, República Democrática do Congo, Gana, Libéria e Sudão, estão participando. Outros países confirmados incluem Iraque, Haiti, Costa Rica e Tadjiquistão.

“Ficamos honrados em organizar conjuntamente este evento no Brasil, e em apoiar a troca de conhecimento em programas de alimentação escolar, para que nenhuma criança vá à escola com fome no futuro”, disse Daniel Balaban, diretor do Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos da ONU (PMA).

O fórum de cinco dias é um workshop intenso sobre metodologias e experiências para melhorar estratégias de alimentação escolar. Delegados terão a oportunidade de treinar com o “toolkit” de alimentação escolar, uma metodologia criada pela Fundação Global de Nutrição Infantil, e também com a metodologia sobre Programas de Alimentação Escolar Sustentável criada pelo PMA e pelo Banco Mundial.

Participantes terão a oportunidade de participar de visitas a campo a diferentes regiões do estado da Bahia, para conhecer experiências locais e elementos do Programa de Alimentação Escolar brasileiro: uma fazenda de um agricultor familiar, uma cooperativa local, um centro de distribuição e uma escola.

O PMA vai divulgar durante o fórum um novo relatório sobre o “Estado da Alimentação Escolar Global 2013”. Preparado em parceria com o Banco Mundial e com a Parceria pelo Desenvolvimento Infantil, o relatório estima que 368 milhões de crianças recebam uma refeição na escola todo dia. Ele apresenta dados de pesquisas globais, mapas, estudos de casos e análises.

O Fórum é organizado pelo Fundação de mesmo nome desde 1997 e a 15° edição é co-hospedado pelo Centro de Excelência contra a Fome do PMA. Localizado em Brasília, o Centro tem como objetivo responder demandas de governos nacionais, fortalecendo suas capacidades sobre Programas Nacionais de Alimentação Escolar Sustentável, bem como dividir conhecimentos globais nestas áreas.

O PMA é a maior agência humanitária ao combate à fome do mundo. Cada ano a agência da ONU alimenta mais de 90 milhões de pessoas em mais de 70 países.

Para mais informações entre em contato com Marcio Kameoka (marcio.kameoka@wfp.org / 61 2193 8513 e 61 9260 9835)