Comboio de Força de Paz de Golã é atacado na Síria e quatro ficam feridos

Militares que deixavam a Síria ficaram sob fogo cruzado perto do Aeroporto Internacional de Damasco.

UN Photo/Gernot PayerUm comboio da Força das Nações Unidas de Observação do Desengajamento (UNDOF) levando tropas que estavam deixando a Síria ficou sob fogo cruzado, nesta quinta-feira (29), em uma área perto do Aeroporto Internacional de Damasco. Pelo menos quatro pessoas ficaram feridas.

As forças de paz que servem à UNDOF atuam na área de Golã, onde monitoram o acordo de retirada de 1974, assinado entre Síria e Israel após a Guerra do Yom Kipur, de 1973. Em julho, o Conselho de Segurança concordou em estender o mandato da missão até 31 de dezembro deste ano.

Durante as últimas semanas não foram relatados confrontos  entre as forças de segurança da Síria e a oposição armada nesta região, mas em 11 de novembro disparos de pequenas armas de fogo e de artilharia caíram na parte de Golã ocupada por Israel,  provocando uma resposta de Israel. Imediatamente o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu que  ambos os países agissem com moderação e respeitassem o cessar-fogo.

“O Secretário-Geral continua profundamente preocupado com a evolução do conflito na Síria”, acrescentou seu Porta-voz. “Como o incidente de hoje [ontem] ilustra, os confrontos em curso entre as forças armadas sírias e os membros da oposição afeta as operações da UNDOF e representam um sério risco para o pessoal das Nações Unidas no terreno.”

Segundo informações preliminares da UNDOF, todo o pessoal do comboio foi levado para o Aeroporto Internacional de Damasco, incluindo as quatro pessoas feridas.