Com apoio do UNICEF, caravanas de esporte e arte integram crianças indígenas na Amazônia

Com dez anos de atuação em municípios do interior do Brasil, a Caravana do Esporte já beneficiou 2,5 milhões de crianças e adolescentes, capacitou mais de 30 mil professores e contou com a participação de 120 atletas e artistas voluntários.

A jogadora de vôlei Érika Coimbra participou da iniciativa em Lábrea, onde conheceu pequeno apurinã. Foto: Caravana do Esporte/Celia Santos (divulgação)

A jogadora de vôlei Érika Coimbra participou da iniciativa em Lábrea, onde conheceu pequeno apurinã. Foto: Caravana do Esporte/Celia Santos (divulgação)

A equipe da Caravana do Esporte e da Caravana das Artes chegou em Lábrea, município localizado a 701 km de Manaus (AM), onde participará de uma semana de atividades esportivas e artísticas dirigidas a crianças e jovens. A abertura do evento nesta terça-feira (25) também contou com representantes do canal de televisão ESPN, empresa idealizadora do projeto, da Disney e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), que vão acompanhar de perto a sexta ação neste ano.

Para o UNICEF, o ponto forte das Caravanas de Lábrea é a participação das crianças indígenas. O coordenador da agência da ONU na Amazônia ressaltou que o evento coloca um olhar atento e específico em meninas e meninos indígenas, que têm sido sistematicamente excluídos de importantes conquistas de direitos no país.

“Queremos que a Caravana inspire os municípios para que todas as crianças possam aprender, brincar, praticar esportes, viver sua cultura. Ao levar a Caravana para uma comunidade indígena, estamos não só promovendo direitos, mas dando visibilidade às imensas desigualdades vividas por esses povos. Na Amazônia, a diversidade cultural é nossa maior riqueza e tem que ser entendida como um valor e não um problema. O esporte ajuda a unir e avançar juntos nessa diversidade tão valiosa”, completou.

O diretor-geral da ESPN no Brasil, German Hartenstein, afirmou que a Caravana é o projeto de maior orgulho da emissora em 20 anos de operação no país, que, através do programa “mostra o poder transformador do esporte e da cultura na vida de inúmeras pessoas esquecidas pelo poder público”. Grandes nomes do esporte e da música estão confirmados nas Caravanas de Lábrea. Entre eles, o meio-campista campeão mundial da Copa do Mundo de 2002 Gilberto Silva e as medalhistas olímpicas do vôlei Ana Moser e Érika Coimbra,cantoras Mariene de Castro e Renata Jambeiro e o cantor e levantador de toadas do Boi Caprichoso, David Assayag.

Com dez anos de atuação em municípios do interior do Brasil com baixo ou médio Índice de Desenvolvimento Humano, escolhido em conjunto com o UNICEF, a Caravana do Esporte já beneficiou 2,5 milhões de crianças e adolescentes direta e indiretamente, em 23 estados e 104 municípios. Além disso, capacitou mais de 30 mil professores com o uso de materiais alternativos para incluir esportes e atividades físicas no dia a dia das crianças, promovendo a paz, o respeito, o desempenho escolar e o desenvolvimento e contou com a participação de 120 atletas e artistas voluntários.