Com apoio do Sistema ONU no Brasil, segunda fase de interiorização leva venezuelanos para Manaus e São Paulo

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O governo federal, com apoio do Sistema ONU no Brasil, realiza nesta sexta-feira (4) o segundo deslocamento de venezuelanos de Roraima para outros estados. As cidades de destino desta nova fase do processo de interiorização são Manaus (AM) e São Paulo (SP).

A iniciativa busca ajudar venezuelanos a procurar novas oportunidades em outras localidades do Brasil.

O trabalho tem apoio de três agências da ONU: a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), a Organização Internacional para as Migrações (OIM) e o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA).

Este slideshow necessita de JavaScript.

O governo federal, com apoio do Sistema ONU no Brasil, realiza nesta sexta-feira (4) o segundo deslocamento de venezuelanos de Roraima para outros estados. As cidades de destino desta nova fase do processo de interiorização são Manaus (AM) e São Paulo (SP).

Cerca de 165 pessoas desembarcarão às 9h no Aeroporto Internacional de Manaus e outras 60 seguirão no voo para São Paulo, com desembarque previsto para 16h na base aérea de Guarulhos.

A iniciativa busca ajudar venezuelanos a procurar novas oportunidades em outras localidades do Brasil. Todos os solicitantes de refúgio e migrantes que aceitam participar da interiorização passam por exame de saúde, são imunizados, abrigados na cidade de destino e acompanhados nos abrigos.

O processo é organizado por um subcomitê integrado pelos Ministérios de Direitos Humanos, Justiça, Desenvolvimento Social, Trabalho e Emprego, Saúde, e Segurança Pública. O trabalho tem apoio de três agências da ONU: a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), a Organização Internacional para as Migrações (OIM) e o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA).

Por meio do registro dos venezuelanos abrigados em Roraima, o ACNUR estabelece o perfil desta população e identifica os interessados em participar da estratégia. A OIM e o UNFPA estão atuando na informação prévia ao embarque, garantindo que as pessoas possam tomar decisões.

A OIM ajuda na organização dos voos e acompanha os venezuelanos participantes no processo. Estas três agências da ONU também têm dialogado com seus parceiros em diferentes municípios para identificar outras cidades interessadas em participar da estratégia de interiorização.

A primeira fase foi realizada em 5 e 6 de abril, quando 265 venezuelanos foram levados para São Paulo (199) e Cuiabá (66). Dessa vez, cerca de 230 pessoas irão para Manaus e São Paulo em um Boeing 767 da Força Aérea Brasileira (FAB).

Segundo dados oficiais, mais de 145 mil venezuelanos pediram refúgio em outros países desde 2014, sendo que mais de 94 mil obtiveram status de refugiado apenas em 2017. A maioria busca refúgio nas Américas. Mais de 400 mil conseguiram regularizar sua situação em outros países para estudar, trabalhar e acessar serviços básicos.

Cronograma:
9h – Desembarque no Aeroporto Internacional de Manaus
Cerca de 145 vagas: Abrigo Cáritas Manaus
Cerca de 20 vagas: Abrigo Padres Escalabrinianos

16h – Desembarque na base aérea em Guarulhos (São Paulo)
Cerca de 50 vagas: Abrigo Prefeitura de São Paulo
Cerca de 10 vagas: Abrigo Missão Paz
Cerca de 10 vagas: Abrigo Centro de Acolhida para Mulheres Migrantes


Mais notícias de:

Comente

comentários