Com apoio de agência da ONU, Irã se prepara para implementação de medidas sobre energia atômica

Agência Internacional de Energia Atômica e país do Oriente Médio concordaram com a implementação de sete medidas práticas iniciais em relação ao programa nuclear do país, o que deve ser realizado até o dia 15 de maio deste ano.

Foto: AIEAA Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e o Irã concordaram, em encontros realizados nos dias 8 e 9 de fevereiro, com a implementação de sete medidas práticas iniciais sobre o programa nuclear do país.

As medidas devem ser implementadas no país até 15 de maio deste ano. Entre elas está o compromisso de fornecer informações relevantes e acesso a minas, usinas e laboratórios, além de informar a agência sobre a origem do urânio, incluindo importações e extrações realizadas pelo país.

O programa nuclear do Irã – que o governo tem afirmado ser para fins pacíficos, mas alguns países afirmam ser impulsionado por ambições militares – tem sido motivo de preocupação internacional desde a sua descoberta, em 2003. O país tinha escondido suas atividades nucleares por 18 anos, violando as suas obrigações nos termos do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares.

O chefe da AIEA disse em janeiro, no entanto, que o plano de ação recentemente formulado é um importante passo para amenizar as preocupações internacionais sobre o programa nuclear do Irã.