Com apoio da ONU, segundo turno de eleição no Mali acontece sem incidentes

Missão das Nações Unidas fornece ajuda técnica, logística e segurança. Pleito é passo importante no país que, em 2012, foi palco de golpe militar, combates e tomada da região norte por radicais.

Segundo turno da eleição presidencial no Mali na região de Kidal. Foto: MINUSMA/Blagoje Grujic

A Missão de Estabilização das Nações Unidas no Mali (MINUSMA) informou nesta segunda-feira (12) que nenhum grande incidente foi relatado durante o segundo turno da eleição presidencial no Mali. O pleito ocorreu neste domingo (11), apesar das fortes chuvas que dificultaram a votação em muitas partes do país.

Em conformidade com o seu mandato, a MINUSMA forneceu assistência técnica e logística para a votação, bem como para o primeiro turno da eleição, realizado em 28 de julho, além de ter apoiado as autoridades de segurança nacionais. A Missão também auxilia no transporte aéreo de planilhas com resultados das votações em diversas áreas.

As eleições são vistas como um passo importante no caminho para a recuperação no Mali, que, desde o início de 2012 foi palco de um golpe de Estado militar, novos combates entre as forças governamentais e os rebeldes tuaregues e tomada de territórios no norte por radicais islâmicos.