Com apoio da CEPAL, países da América Latina e Caribe assinam cooperação em ciência e tecnologia

Acordo firmado no Rio de Janeiro abrange a implementação de banda larga e seu uso para telemedicina, desenvolvimento tecnológico e inovação com foco em pessoas com deficiência, eficiência energética, resíduos eléctricos e eletrônicos, além do setor produtivo.

Imagem: PNUD Brasil/ Jacob SaidCatorze países países da América Latina e Caribe firmaram nesta terça-feira (18), no Rio de Janeiro, acordo de cooperação para promover políticas de investimento e de expansão de novas capacidades de produção com base no conhecimento científico, tecnológico e de inovação.

A declaração assinada durante a reunião de ministros “Inovação e Mudança Estrutural na América Latina e no Caribe: estratégias para um desenvolvimento regional inclusivo” abrange a implementação de infraestrutura de banda larga e seu uso para questões como a telemedicina, desenvolvimento tecnológico e inovação com foco em pessoas com deficiência, eficiência energética, resíduos eléctricos e eletrônicos e na inovação no setor produtivo.

O evento foi realizado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação do Brasil em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Produtiva da Argentina; Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia do México e Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL).

Participaram representantes do Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Cuba, Equador, El Salvador, Guatemala, México, Nicarágua, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

Quatro instituições observadoras também estiveram no evento: a Cooperação Alemã (GIZ), a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e a Secretaria Geral Ibero-Americana.