Clássico ‘One Love’ de Bob Marley é relançado para ajudar crianças afetadas pela crise

A icônica canção “One Love” de Bob Marley será relançada com a autorização da família do músico para apoiar crianças cujas vidas foram alteradas pela COVID-19, informou a ONU na semana passada (9).

A iniciativa de arrecadação de fundos surge no momento em que o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) avisa que mais 6 mil crianças podem morrer todos os dias por causas evitáveis ​​nos próximos seis meses.

Quase todas elas vivem em países em desenvolvimento, onde a pandemia do novo coronavírus colocou pressão adicional em sistemas de saúde e serviços básicos já frágeis.

O artista e músico jamaicano Ziggy Marley promete seu apoio ao 'Say Yes for Children' enquanto visitava a sede da ONU, em julho de 2001. Foto: UNICEF/Nicole Toutounji

O artista e músico jamaicano Ziggy Marley promete seu apoio ao ‘Say Yes for Children’ enquanto visitava a sede da ONU, em julho de 2001. Foto: UNICEF/Nicole Toutounji

A icônica canção “One Love” de Bob Marley será relançada com a autorização da família do músico para apoiar crianças cujas vidas foram alteradas pela COVID-19, informou a ONU na semana passada (9).

A iniciativa de arrecadação de fundos surge no momento em que o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) avisa que mais 6 mil crianças podem morrer todos os dias por causas evitáveis ​​nos próximos seis meses.

Quase todas elas vivem em países em desenvolvimento, onde a pandemia do novo coronavírus colocou pressão adicional em sistemas de saúde e serviços básicos já frágeis.

Pedido de união

Lançada em 1977 por Bob Marley & The Wailers, com um apelo à unidade e para combater o sofrimento das crianças, uma nova versão do hino do reggae estará à venda na sexta-feira (17).

A nova versão da música conta com a participação de membros da família Marley, músicos de renome mundial, artistas de zonas de conflito e crianças de comunidades vulneráveis.

“Há mais de 40 anos, meu pai escreveu ‘One Love’ sobre união, paz e amor universal durante um período em que havia muitos problemas no mundo”, disse Cedella Marley.

“Mesmo em um momento em que não podemos ‘nos encontrar’, a mensagem permanece verdadeira hoje: podemos superar essa crise global se nos unirmos por um só amor e um só coração.”

O projeto também conta com o apoio da joalheria Pandora, que prometeu igualar cada dólar arrecadado na compra da “One Love”, até um 1 milhão de dólares.

Toda a arrecadação será destinada à Reimagine, a campanha global do UNICEF para impedir que a emergência da COVID-19 se torne uma crise duradoura para crianças.

“’One Love’ fala diretamente sobre uma verdade fundamental nesta pandemia: nossa melhor esperança de derrotar a COVID-19 e reimaginar um mundo mais igualitário e menos discriminatório para as crianças é através da solidariedade e cooperação globais”, disse a diretora-executiva do UNICEF, Henrietta Fore.

“Estamos muito satisfeitos com o fato de a família Marley e a Pandora terem dado seu apoio generoso, sua criatividade e seu amor para ajudar as crianças mais vulneráveis.”

Além do impacto imediato da COVID-19 na saúde de crianças e suas famílias, o UNICEF alertou que os jovens também estão sendo indiretamente afetados, por meio do fechamento de escolas, escassez de alimentos, acesso limitado a cuidados básicos de saúde e interrupções nas cadeias de suprimentos médicos.

A agência da ONU pretende usar o dinheiro arrecadado com a música para responder às necessidades imediatas, que incluem sabão, máscaras faciais, luvas, kits de higiene, equipamentos de proteção e informações que salvam vidas de crianças e famílias.

O apoio aos sistemas de educação, proteção e saúde dos jovens também será possível, disse o UNICEF em comunicado, observando que a plataforma de internet TikTok promoverá o lançamento da música com um evento especial e um desafio público para os fãs que desejarem se envolver.

“Temos uma oportunidade única de traçar um futuro melhor para as crianças e jovens que provavelmente sofrerão suas conseqüências a longo prazo”, disse Fore. “Desde o fim da violência, da injustiça e da discriminação, até a construção de sociedades mais justas e justas, os jovens enviaram sua mensagem alta e clara. É hora de o mundo ouvi-la.”