Cinco novos países eleitos para mandatos de dois anos no Conselho de Segurança da ONU

A Assembleia Geral da ONU elegeu nesta terça-feira (12) Colômbia, Alemanha, Índia, Portugal e África do Sul para servirem no Conselho de Segurança, como membros não-permanentes, em mandatos de dois anos, começando em 1 de janeiro de 2011. Eles vão substituir Áustria, Japão, México, Turquia e Uganda, cujos dois anos de mandato chegarão ao fim em 31 de dezembro.

Conselho de Segurança da ONU. Foto: ONU.A Assembleia Geral da ONU elegeu nesta terça-feira (12) Colômbia, Alemanha, Índia, Portugal e África do Sul para servirem no Conselho de Segurança, como membros não-permanentes, em mandatos de dois anos, começando em 1 de janeiro de 2011. Eles vão substituir Áustria, Japão, México, Turquia e Uganda, cujos dois anos de mandato chegarão ao fim em 31 de dezembro.

Para ser eleito para o Conselho, os países candidatos precisam de uma maioria de dois terços dos votos dos Estados-Membros que estão presentes e votantes na Assembleia de 192 membros. Os lugares são atribuídos com base em agrupamentos geográficos. Colômbia, Índia e África do Sul concorreram sem oposição e foram eleitos para representar suas respectivas regiões, tendo recebido 186 votos, 187 votos e 182 votos, respectivamente, na primeira rodada de votação.

Os dois assentos disponíveis na categoria de Estados Europeus Ocidentais e Outros Estados foram disputados por Alemanha, Portugal e Canadá, com a Alemanha vencendo com 128 votos no primeiro turno. A competição entre Canadá e Portugal foi para uma segunda rodada, mas depois o Canadá se retirou, pavimentando o caminho para Portugal ganhar a vaga restante, com 150 votos. Os cinco países eleitos se juntarão à Bósnia-Herzegovina, Brasil, Gabão, Líbano e Nigéria, cujos mandatos no Conselho terminam em 31 de dezembro de 2011. Os cinco membros permanentes são China, França, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos.

Quatro anos atrás, a Assembleia realizou 48 rodadas de votação, distribuídas por três semanas, para preencher a vaga destinada a América Latina e Caribe. Após a 48ª rodada, os dois candidatos – Guatemala e Venezuela – haviam se retirado da disputa e o grupo regional aprovou o Panamá, que foi, portanto, eleito. A eleição mais longa já realizada aconteceu em 1979, com 155 rodadas, entre 26 de outubro e 7 de janeiro, após a qual os dois candidatos – Colômbia e Cuba – se retiraram da competição e o México foi eleito.