Cidades das Américas trocam experiências em Campinas sobre redução do risco de desastres

Evento realizado em Campinas (SP) em dezembro teve o objetivo de fortalecer a rede de cidades inscritas na campanha global “Construindo Cidades Resilientes: minha cidade se está preparando!” e expandir a base de conhecimentos técnicos frente ao risco de desastres.

O evento foi acompanhado por Johanna Granados Alcalá, assessora de Resiliência Urbana do Escritório das Nações Unidas para Redução de Riscos de Desastres (UNISDR) no Escritório Regional para as Américas e o Caribe.

O evento visou fortalecer a rede de cidades inscritas na campanha global “Construindo Cidades Resilientes: minha cidade se está preparando!”. Foto: UNDRR

Com o objetivo de promover a aprendizagem entre pares e compartilhar experiências sobre o fortalecimento da resiliência a desastres no nível local, foi realizado encontro em Campinas (SP) para a troca de experiências entre cidades do continente americano.

O evento visou fortalecer a rede de cidades inscritas na campanha global “Construindo Cidades Resilientes: minha cidade se está preparando!” e expandir sua base de conhecimento técnico e competências práticas.

Foram socializadas experiências bem-sucedidas para o fortalecimento de capacidades em cidades que já possuem um plano de ação para a redução do risco de desastres no nível local, com vistas à implementação de ações concretas para a resiliência urbana.

O evento contou com a presença e o apoio do diretor de Defesa Civil de Campinas e promotor da campanha “Construindo Cidades Resilientes” no Brasil, Sidnei Furtado.

Também participaram das atividades Cinthia Borjas Valenzuela, coordenadora da Unidade Municipal de Gerenciamento Abrangente de Riscos em Tegucigalpa (Honduras); Douglas Rodas, conselheiro em Logística do Centro de Operações de Prevenção de Emergência da Cidade da Guatemala (Guatemala); Allan Hacay Chang, diretor de gerenciamento de riscos e cooperação de Guayaquil (Equador); Miguel Eduardo Luengas Torres, da Unidade Nacional de Gerenciamento de Riscos de Desastres na Colômbia.

O evento foi acompanhado por Johanna Granados Alcalá, assessora de Resiliência Urbana do Escritório das Nações Unidas para Redução de Riscos de Desastres (UNISDR) no Escritório Regional para as Américas e o Caribe.

Durante o intercâmbio, os participantes compareceram à entrega do mapeamento de risco para 40 cidades da região de Campinas, participaram de sessões de trabalho e troca de experiências, visitaram a Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), o Centro de Monitoramento e a Câmara Municipal de Campinas.

Também visitaram áreas de risco da cidade e o Centro de Gerenciamento de Emergências do Estado de São Paulo. O vice-prefeito de Campinas, Henrique Magalhães Teixeira, recebeu da parte UNISDR o Prêmio Sasakawa, com o reconhecimento do Comitê da Cidade Resiliente de Campinas.

Esse intercâmbio possibilitou destacar o progresso no fortalecimento da resiliência urbana das cidades da região das Américas, destacou o papel dos governos locais na compreensão dos riscos e impulsionou ações que promovam cidades sustentáveis, resilientes, seguras e inclusivas.

A atividade foi possível graças ao apoio da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), do Ministério do Interior e Segurança do governo sul-coreano e da cidade metropolitana de Incheon, na Coreia do Sul.

Campinas

Desde sua inscrição na campanha, em 2012, Campinas implementou ações para fortalecer sua resiliência, promovendo o papel ativo da comunidade de maneira inclusiva. Também impulsionou, por meio de lideranças locais, a participação ativa de todos os grupos vulneráveis no mapeamento e na mitigação de riscos.

O município definiu seu Plano Local de Resiliência 2017-2020, que busca não apenas construir uma cidade resiliente, mas também aumentar a participação de mulheres, jovens, idosos, do setor público e privado, e de todas as partes interessadas em criar um plano inclusivo e abrangente.

Em 17 de maio de 2019, durante a Plataforma Global para Redução de Riscos de Desastres em Genebra, o Departamento de Defesa Civil de Campinas recebeu o Prêmio Sasakawa, que reconhece indivíduos, organizações e iniciativas que contribuem para garantir a participação e a inclusão sem discriminação de todos os membros da sociedade, especialmente dos mais vulneráveis, em atividades para redução de riscos de desastres.

Planos Locais

Tegucigalpa, Cidade de Guatemala e Guayaquil desenvolveram seu Plano de Ação para Redução de Riscos de Desastres no nível local, como parte da iniciativa “Desenvolvendo Cidades Sustentáveis e Resilientes: Implementando o Quadro de Sendai no Nível Local” que, com recursos da União Europeia, apoiou o fortalecimento da resiliência urbana em 20 cidades do mundo.