Chefe de direitos humanos da ONU visita Peru e Uruguai

O alto-comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Zeid Ra’ad Al Hussein, estará na América Latina nessa semana (23 a 27 de outubro).

Ele visitará Peru e Uruguai, onde lançará um plano de ação conjunto, elaborado pelo Escritório do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos (ACNUDH) e a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), para abordar a proteção dos defensores dos direitos humanos nas Américas.

Alto-comissário da ONU para os Direitos Humanos, Zeid Ra’ad Al Hussein. Foto: ONU / Jean-Marc Ferré

Alto-comissário da ONU para os Direitos Humanos, Zeid Ra’ad Al Hussein. Foto: ONU / Jean-Marc Ferré

O alto-comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Zeid Ra’ad Al Hussein, estará na América Latina nessa semana (23 a 27 de outubro). Ele visitará Peru e Uruguai, onde lançará um plano de ação conjunto, elaborado pelo Escritório do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos (ACNUDH) e a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), para abordar a proteção dos defensores dos direitos humanos nas Américas. Além disso, discutirá o progresso e os desafios relacionados aos direitos humanos nestes países.

Al Hussein visitará o Peru nos dias 23 e 24 de outubro, à convite do governo. É a primeira visita de um alto-comissário para direitos humanos no país. Ele se reunirá com o presidente Pedro Pablo Kuczynski, vários ministros e os presidentes do Congresso e do Supremo Tribunal, além de manter encontros com representantes da sociedade civil e líderes empresariais.

A visita ao Uruguai, entre 25 e 27 de outubro, também à convite do governo local, inclui reuniões com o presidente Tabaré Vázquez, ministros, os presidentes do Congresso e do judiciário, além de representantes da sociedade civil.

No dia 25 de outubro, como parte do 165º período ordinário de sessões da CIDH, Al Hussein e o presidente da Corte Interamericana, Francisco José Eguiguren Praeli, apresentarão o “Mecanismo de Ação Conjunto para Contribuir com a Proteção dos Defensores dos Direitos Humanos nas Américas”, num evento em Montevidéu.

O alto-comissário também se reunirá com organizações da sociedade civil de toda a região das Américas.