Chefe de agência da ONU se reúne com primeira-dama francesa para discutir prevenção do HIV

Brigitte Marcon, primeira-dama da França, ao lado de Michel Sidibé, diretor-executivo do UNAIDS. Foto: UNAIDS

Em visita a Paris, o diretor-executivo do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), Michel Sidibé, reuniu-se com a primeira-dama da França, Brigitte Macron, para conversar sobre educação e prevenção de doenças sexualmente transmissíveis. Dirigente da agência da ONU ofereceu apoio para organizar um evento paralelo sobre o tema durante a Conferência de Financiamento de Dakar da Parceria Global para a Educação, prevista para ocorrer em fevereiro de 2018.

Durante encontro no Palácio do Eliseu, Sidibé explicou a Brigitte que, na África Subsaariana, três em cada quatro novas infecções por HIV entre jovens de 15 a 19 anos são de adolescentes mulheres. Em todo o mundo, o vírus é a terceira principal causa de morte entre jovens mulheres de 15 a 29 anos.

Um dos problemas assinalados pelo chefe do UNAIDS foi a falta de conhecimentos sobre a epidemia. Na África Subsaariana, pesquisas em 35 países mostraram que apenas 36% dos jovens homens e 30% das jovens mulheres identificaram corretamente as formas de prevenir a transmissão sexual do HIV.

Sidibé ressaltou que, quando as meninas permanecem na escola, ficam menos vulneráveis ​​ao HIV. O dirigente também enfatizou que uma educação sexual apropriada para homens e mulheres é um pilar fundamental para acabar com a epidemia de AIDS.

Reconhecendo a vasta experiência da primeira-dama como professora, o chefe do UNAIDS expressou interesse em realizar um encontro sobre educação de meninas em meio às atividades da Conferência de Financiamento de Dakar da Parceria Global para a Educação. O Senegal e a França são co-anfitriões do evento, que visa levantar fundos para a capacitação de professores e para a promoção da educação científica e tecnológica nas escolas.