Chefe da UNRWA entrega carta de demissão do cargo a secretário-geral da ONU

O comissário-geral da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados Palestinos (UNRWA), Pierre Krähenbühl, renunciou ao cargo nesta quarta-feira (6).

A carta de demissão foi entregue horas após o chefe da UNRWA ter sido afastado do cargo com base numa investigação interna sobre sua gestão e a de outros líderes da agência.

Em nota, porta-voz do secretário-geral informou que inquérito exclui fraudes ou apropriação indevida de fundos.

Decisão de Pierre Krähenbühl foi anunciada em Nova Iorque. Foto: Unrwa | Francesca Pezzola.

Decisão de Pierre Krähenbühl foi anunciada em Nova Iorque. Foto: Unrwa | Francesca Pezzola.

O chefe da Agência da ONU de Assistência aos Refugiados Palestinos (UNRWA), Pierre Krähenbühl, renunciou ao cargo nesta quarta-feira (6).

A decisão de Krähenbühl foi anunciada pelo porta-voz do secretário-geral das Nações Unidas, Stephane Dujarric.

Investigações na UNRWA

O porta-voz Stephane Dujarric contou que o secretário-geral, António Guterres, agradeceu a Krähenbühl pelo compromisso e dedicação constantes à agência e aos refugiados palestinos.

A carta de demissão foi entregue horas após o chefe da UNRWA ter sido afastado do cargo com base numa investigação interna sobre sua gestão e a de outros líderes da agência.

Resultados preliminares davam conta de irregularidades administrativas. Em nota separada, Guterres informou, através de seu porta-voz, que nenhuma das irregularidades envolvia fraude ou apropriação indevida de fundos por parte de Pierre Krähenbühl.

Auxílio aos refugiados palestinos

Ajuda alimentar oferecida pela Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados Palestinos (UNRWA) sendo distribuída. Foto: ONU.

Ajuda alimentar oferecida pela Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados Palestinos (UNRWA) sendo distribuída. Foto: ONU.

Guterres disse que a UNRWA faz um trabalho “excelente e essencial para o bem-estar dos refugiados palestinos”.

Horas antes do anúncio da demissão, o chefe da ONU havia nomeado o vice-comissário-geral da UNRWA, Christian Saunders, como chefe interino da agência.

As Nações Unidas destacam que, neste momento, é vital que os Estados-membros e outros parceiros continuem comprometidos com o trabalho da UNRWA.

A ONU também considera fundamental o apoio da comunidade internacional ao “trabalho da agência nas áreas de saúde, educação e assistência humanitária, que é uma fonte de estabilidade em uma região volátil”.