Chefe da ONU pede solução pacífica para tensão política na Ucrânia

Capital Kiev foi tomada por manifestantes após governo recursar acordo que ampliaria laços com a União Europeia.

Chefe da ONU, Ban Ki-moon, fala ao telefone (foto de arquivo). Foto: ONU/ Paulo Filgueiras

Chefe da ONU, Ban Ki-moon, fala ao telefone (foto de arquivo). Foto: ONU/ Paulo Filgueiras

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu ao presidente da Ucrânia, Victor Yanukovich, para manter um diálogo pacífico com as centenas de milhares de manifestantes que estão reunidos na capital Kiev protestando contra a decisão do governo de não assinar um acordo que ampliaria a integração do país à União Europeia.

Ban conversou com Yanukovich por telefone no domingo (8) e disse estar preocupado com a situação, enfatizando que o governo não deve usar da violência para com os manifestantes. Na conversa, ele elogiou a garantia do presidente de que as autoridades tomariam providências pacíficas para que a situação se acalmasse.

O chefe da ONU pediu a todas as partes envolvidas nos protestos a agirem com moderação para evitar mais violência e defender os princípios democráticos da liberdade de expressão e de reunião pacífica.