Chefe da ONU pede medidas preventivas após tragédia em mina de carvão na Turquia

Segundo autoridades nacionais, cerca de 300 pessoas morreram após explosão em mina de carvão em Soma, na região oeste da Turquia.

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. Foto: ONU (arquivo)

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. Foto: ONU (arquivo)

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, expressou sua solidariedade com o povo da Turquia após a tragédia em uma mina de carvão em Soma, na região oeste da Turquia, e disse esperar que sejam tomadas medidas para evitar tais catástrofes no futuro.

Em um comunicado emitido nesta quinta-feira (15) à noite pelo seu porta-voz, Ban Ki-moon disse que “está junto ao povo da Turquia em seu luto por pais, filhos e irmãos perdidos, e enquanto cuidam dos feridos”. O secretário-geral compartilhou a esperança de que “as causas sejam investigadas rapidamente”.

No início desta semana, o diretor-geral da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Guy Ryder, já havia oferecido suas condolências na sequência da tragédia.

Cerca de 300 pessoas morreram e muitas outras estão desaparecidas ou gravemente feridas após a explosão, na terça-feira (13).

O resgate continua, de acordo com relatos da imprensa, com funcionários turcos classificando o incidente como um dos piores desastres da História do país.