Processo eleitoral começa neste domingo (9) no Haiti. Chefe da ONU pede eleições pacíficas

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu aos partidos políticos, candidatos e seus aliados uma campanha pacífica.

Eleições para senadores realizadas em 2010. Em 9 de agosto, haitianos escolherão dois terços do Senado. Foto: MINUSTAH/Logan Abassi

Eleições para senadores realizadas em 2010. Em 9 de agosto, haitianos escolherão dois terços do Senado. Foto: MINUSTAH/Logan Abassi

Parabenizando as próximas eleições presidenciais, legislativas e municipais no Haiti, que começarão no dia 9 de agosto, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, afirmou nesta sexta-feira (7) que é necessário assegurar a realização de eleições confiáveis e pacíficas.

“Estas eleições tão esperadas constituem um marco importante para a democracia no Haiti”, disse Ban. Após três anos de espera e a ausência de um parlamento eleito desde janeiro, os haitianos darão início neste domingo a um processo eleitoral para escolher 1.280 representantes para a administração local, 140 prefeitos, 139 parlamentares e um presidente.

O secretário-geral parabenizou a apropriação do processo eleitoral pelo povo haitiano. “Eleições confiáveis, inclusivas e transparentes são a chave para a estabilidade e a promoção de uma democracia vibrante de longo prazo”, disse, pedindo aos partidos políticos, candidatos e seus aliados a realização de uma campanha pacífica. Além disso, Ban solicitou a resolução de qualquer problema que possa surgir através do diálogo e procedimentos legais estabelecidos.

Convidando todos os haitianos a participar e exercer o seu direito democrático ao voto para a renovação das suas instituições de governo, o secretário-geral acrescentou que a ONU está “lado a lado” com o povo haitiano e continuará dando seu total apoio a este importante processo.