Chefe da ONU pede eleições pacíficas após renúncia de presidente da Guatemala

No domingo (06), o país realizará novas eleições. Foto: Flickr CC/Yörch

Tomando conhecimento da renúncia do presidente da Guatemala, Otto Pérez Molina, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon depositou, nesta quinta-feira (03), sua confiança em que as autoridades do país irão respeitar a Constituição e assegurar uma transição democrática ordenada.

Ban está consciente do profundo desejo demonstrado pelos cidadãos do país em dar fim a corrupção e a impunidade, bem como as chamadas em curso pela reforma jurídica e política.

Saudando os esforços construtivos do povo da Guatemala em participar e contribuir para o sistema política do país, o chefe da ONU apelou às autoridades e a todos os setores da sociedade para trabalharem em conjunto e fortalecerem as instituições e o Estado de Direito no país.

O representante do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) no país, Alberto Brunori, declarou que o dia é histórico, e que a ONU está observando a preservação dos direitos humanos, tendo em vista que no domingo (06) haverá o primeiro turno das eleições que elegerá o próximo presidente.