Chefe da ONU pede à comunidade internacional apoio para reconstrução do Nepal

O terremoto do dia 12 de maio levou muitos pacientes a abandonar edifícios de hospitais onde eram tratados, alguns disseram que se sentiam mais seguros do lado de fora. Foto: OMS/A. Bhatiasevi

Ao longo das últimas três semanas a vida de oito milhões de nepaleses “mudou de forma irreconhecível” disse o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, à Assembleia Geral na última sexta-feira (15). Na ocasião, o chefe das Nações Unidas pediu à comunidade internacional para investir a longo prazo no país com vista a sua autossustentação nesse período de reconstrução.

Durante uma sessão especial da Assembleia, em que foi adotada uma resolução sobre “Fortalecimento de ajuda emergencial, reabilitação e reconstrução em resposta aos efeitos devastadores do terremoto”, Ban expressou profundas condolências a todos que perderam familiares, amigos ou entes queridos durante o terremoto de magnitude 7.8 que atingiu o Nepal no dia 25 de abril, matando mais de 8.200 pessoas. Outro tremor sacudiu o país na última terça-feira (12), matando dezenas de civis e golpeando severamente a infraestrutura do Nepal.

Os Estados-membros da ONU enfatizaram a importância de vincular a assistência ao país com a reconstrução e desenvolvimento desde muito cedo. “As pessoas devem também ser capazes de manter seu sustento. Os esforços para estimular as pequenas e médias empresas terão benefícios de longo alcance”, declarou Ban.