Chefe da ONU lamenta morte do ex-presidente norte-americano George H. W. Bush

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O chefe de Estado ocupou a Casa Branca de 1989 a 1993, sendo precedido por Ronald Reagan e sucedido por Bill Clinton.

De 1971 a 1973, George H. W. Bush atuou como representante permanente dos Estados Unidos na ONU. Em 2005, o dirigente serviu à Organização como enviado especial do secretário-geral para o Desastre do Terremoto no Sul da Ásia.

Em outubro de 1971, o então representante permanente dos Estados Unidos na ONU, George H. W. Bush, fazia pronunciamento na Assembleia Geral das Nações Unidas. Foto: ONU/Yutaka Nagata

Em outubro de 1971, o então representante permanente dos Estados Unidos na ONU, George H. W. Bush, fazia pronunciamento na Assembleia Geral das Nações Unidas. Foto: ONU/Yutaka Nagata

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, expressou “profunda tristeza” no sábado (1º) pela morte do ex-presidente norte-americano George H. W. Bush, falecido aos 94 anos na sexta-feira (30). O chefe de Estado ocupou a Casa Branca de 1989 a 1993, sendo precedido por Ronald Reagan e sucedido por Bill Clinton.

De 1971 a 1973, Bush atuou como representante permanente dos Estados Unidos na ONU. Em 2005, o dirigente serviu à Organização como enviado especial do então secretário-geral, Kofi Annan, para o Desastre do Terremoto no Sul da Ásia.

“Ao longo dos anos, fui constantemente impressionado por sua compaixão, instinto de moderação e compromisso com o serviço público. Nesse momento de perda, estendo as minhas sinceras condolências à sua família, aos seus amigos e ao governo e ao povo dos Estados Unidos”, afirmou Guterres.

O secretário-geral disse ainda que o ex-líder norte-americano “trabalhou produtivamente” com a ONU e dentro da ONU.


Comente

comentários