Chefe da ONU lamenta ataque terrorista em locais de culto cristão no Paquistão

Atentados suicidas na cidade de Lahore deixaram pelo menos 14 pessoas mortas e dezenas feridas.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou nesta segunda-feira (16) “nos termos mais fortes possíveis” os atentados terroristas cometidos contra duas igrejas cristãs no Paquistão. Os atentados suicidas cometidos pelo talibã paquistanês, neste domingo (15), tiveram como alvo a comunidade cristã na cidade de Lahore e deixaram pelo menos 14 pessoas mortas e dezenas feridas, de acordo com relatos da mídia.

Em comunicado, o secretário-geral “exorta o governo do Paquistão a levar os criminosos rapidamente à justiça e a fazer o possível para evitar ataques contra locais de culto e proteger as minorias religiosas. O secretário-geral estende suas sinceras condolências às famílias das vítimas e ao governo e povo do Paquistão”.

O talibã paquistanês intensificou seus ataques contra alvos civis nos últimos meses. Em dezembro de 2014, um atentado contra uma escola em Pexauar resultou na morte de pelo menos 130 pessoas, em grande maioria crianças. Funcionários da ONU descreveram o ataque como “de gelar o sangue” e uma forma de “extremismo selvagem”.