Chefe da ONU diz que chama olímpica deve ser ‘farol para a solidariedade humana’

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Esta semana o mundo se reunirá em PyeongChang, na Coreia do Sul, para os Jogos Olímpicos de Inverno, no que o secretário-geral da ONU, António Guterres, chamou de “espírito olímpico, respeito mútuo e competição amigável”.

Uma antiga tradição grega denominada “ekekheiria”, ou “trégua olímpica”, começou no século 8 a.C., e serve como um princípio sagrado dos Jogos Olímpicos. O Comitê Olímpico Internacional renovou sua tradição em 1992, pedindo que todas as nações observassem a trégua.

Secretário-geral da ONU pediu que países do mundo observem a trégua olímpica. Foto: ONU

Secretário-geral da ONU pediu que países do mundo observem a trégua olímpica. Foto: ONU

Esta semana o mundo se reunirá em PyeongChang, na Coreia do Sul, para os Jogos Olímpicos de Inverno, no que o secretário-geral da ONU, António Guterres, chamou de “espírito olímpico, respeito mútuo e competição amigável”.

“Os Jogos Olímpicos de Inverno mostram o melhor das conquistas atléticas do mundo, e o melhor da humanidade”, disse Guterres em mensagem publicada na quarta-feira (7), às vésperas da abertura dos Jogos, que ocorre na sexta-feira (9).

Uma antiga tradição grega denominada “ekekheiria”, ou “trégua olímpica”, começou no século 8 a.C., e serve como um princípio sagrado dos Jogos Olímpicos. O Comitê Olímpico Internacional renovou sua tradição em 1992, pedindo que todas as nações observassem a trégua.

O chefe da ONU enfatizou a mensagem fundamental da trégua, de que “nossa humanidade comum pode transcender as diferenças políticas”. “Este ideal tem mais ressonância do que nunca na Península Coreana”, disse ele, chamando todas as partes em conflito a observar a trégua olímpica durante os Jogos deste ano.

“Deixe a chama olímpica brilhar como um farol para a solidariedade humana. Deixe a trégua olímpica ajudar a disseminar uma cultura de paz.”

Em 13 de novembro do ano passado, a Assembleia Geral da ONU adotou uma resolução que pede aos Estados-membros observar a trégua individual e coletivamente por um período de sete dias antes o início dos Jogos Olímpicos até o sétimo dia após o fim das Paralímpicas.

A Assembleia também expressou sua expectativa de que os Jogos Olímpicos da Coreia do Sul sejam uma significativa oportunidade de impulsionar uma atmosfera de paz, desenvolvimento, tolerância e entendimento na Península Coreana e no Nordeste da Ásia”.

Em comunicado emitido em 9 de janeiro, o secretário-geral da ONU deu boas-vindas à decisão da Coreia do Norte de enviar uma delegação aos Jogos Olímpicos.


Comente

comentários