Chefe da ONU convoca conferência em Nova York para mobilizar recursos contra o ebola

A epidemia de ebola afetou mais de 27 mil pessoas e matou cerca de 11 mil, a maioria em Guiné, Libéria e Serra Leoa. Encontro será realizado em 10 de julho e busca encontrar meios para pôr fim à doença nos países afetados.

Em Serra Leoa trabalhadores de saúde locais planejam próximas ações em sua continua vigilância contra o ebola. Foto: OMS/S. Aranda

Em Serra Leoa trabalhadores de saúde locais planejam próximas ações em sua continua vigilância contra o ebola. Foto: OMS/S. Aranda

Para ajudar a mobilizar recursos necessários no último percurso para pôr fim a crise de ebola e para começar a recuperação precoce de países afetados pelo vírus na África Ocidental, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, anunciou nesta terça-feira (02) que irá convocar uma conferência internacional no próximo dia 10 de julho.

“Todos os nossos investimentos, todos os sacrifícios e vidas perdidas, e todos os riscos que os trabalhadores humanitários sofreram seriam desperdícios se a crise se repetir”, advertiu Ban em seu discurso em plenária informal na Assembleia Geral da ONU sobre os esforços da Organização em resposta ao ebola. A epidemia afetou mais de 27 mil pessoas e matou cerca de 11 mil, a maioria em Guiné, Libéria e Serra Leoa.

O enviado especial para o ebola, David Nabarro, informou que a Organização Mundial da Saúde calcula em 50% as chances da doença se manifestar no futuro, por isso um controle deve ser feito nos próximos 12 meses.