Cerimônia de entrega Troféu Especial de Imprensa ONU acontece em São Paulo

A cerimônia de entrega do Troféu Especial de Imprensa ONU: 60 Anos da Declaração/Prêmios Vladimir Herzog foi realizada no último dia 27 de outubro, uma segunda-feira. O prêmio – uma iniciativa do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) e da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH/PR) – homenageia os cinco jornalistas que mais se destacaram na defesa dos direitos humanos na mídia brasileira

Cerimônia de entrega Troféu Especial de Imprensa ONU acontece em São PauloA cerimônia de entrega do Troféu Especial de Imprensa ONU: 60 Anos da Declaração/Prêmios Vladimir Herzog foi realizada no último dia 27 de outubro, uma segunda-feira. O prêmio – uma iniciativa do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) e da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH/PR) – homenageia os cinco jornalistas que mais se destacaram na defesa dos direitos humanos na mídia brasileira. Os homenageados foram escolhidos por um júri composto pelos mais de 500 jornalistas que receberam o Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos desde sua criação, em 1979. Os vencedores foram Caco Barcellos, Henfil (In memorian), José Hamilton Ribeiro, Ricardo Kotscho e Zuenir Ventura.

O Troféu Especial foi entregue durante a cerimônia de premiação do 30º Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos, realizada no TUCA – Teatro da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Mais de 700 pessoas compareceram ao evento, que teve como mestres de cerimônia Heródoto Barbeiro e Rose Nogueira. Além de representantes dos principais veículos de comunicação brasileiros, a cerimônia contou com a presença de personalidades famosas por sua luta a favor dos direitos humanos no país, do Diretor do UNIC Rio, Giancarlo Summa, e de diversas autoridades.

Representando o Presidente brasileiro, o Ministro da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, discursou na abertura do evento. Vannuchi disse que “infelizmente, nem todos os seres humanos nascem livres e com igualdade de direitos, conforme determina a Declaração Universal dos Direitos Humanos. É preciso que lutemos todos os dias para transformar isto em realidade”. No decorrer da cerimônia, trechos da Declaração foram recitados pela atriz Ester Góis, incluindo o Artigo V, que afirma que ninguém será submetido a tortura nem a tratamento ou castigo cruel, desumano ou degradante, e o artigo XIX, que diz que todo ser humano tem direito à liberdade de opinião e expressão.

Todos os homenageados e representantes das famílias de Herzog e de Henfil estiveram presentes. A Comunidade Coral Luther King também participou do evento que teve, ainda, a projeção do vídeo “O porquê dessa escultura”, que mostra o processo de criação do Troféu Especial, realizado pelo artista plástico Elifas Andreato. A Jornalista Eliane Brum, que teve uma votação expressiva, recebeu uma menção especial.

Parte das atividades comemorativas do 60º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos e dos 30 anos do Prêmio Vladimir Herzog, o Troféu Especial de Imprensa ONU contou com o apoio de mais de uma dezena de entidades e personalidades coordenadas pela OBORÉ Projetos Especiais em Comunicações e Artes. São elas: Comissão Organizadora do 30º Prêmio Vladimir Herzog [formada pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de S. Paulo, Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de S. Paulo, OAB/SP, Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), Ouvidoria das Polícias de S. Paulo, Fórum dos ex-Presos e Perseguidos Políticos, Família Herzog], Fundação Padre Anchieta, Núcleo de Computação Eletrônica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (NCE – UFRJ), Comunidade Coral Luther King, Elifas Andreato, Colibri & Associados, Universidade Mackenzie, Maxpress e Central Única dos Trabalhadores.


Comente

comentários