CEPAL promove primeira roda regional de conversas sobre direitos da criança

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) irá realizar de 27 a 29 de novembro em Santiago, no Chile, a primeira roda de conversas regional “Na rota da igualdade: 30 anos da Convenção sobre os Direitos da Criança”.

Na ocasião, representantes de governos, instituições internacionais, setor privado, academia e sociedade civil vão revisar avanços e desafios para a região no que diz respeito aos direitos da infância e da adolescência, mirando o cumprimento da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

Crianças numa escola do Bronx, em Nova Iorque. Foto: ONU/Marcia Weistein

Crianças numa escola do Bronx, em Nova Iorque. Foto: ONU/Marcia Weistein

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) irá realizar de 27 a 29 de novembro em Santiago, no Chile, a primeira roda de conversas regional “Na rota da igualdade: 30 anos da Convenção sobre os Direitos da Criança”.

Na ocasião, representantes de governos, instituições internacionais, setor privado, academia e sociedade civil vão revisar avanços e desafios para a região no que diz respeito aos direitos da infância e da adolescência, mirando o cumprimento da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

O encontro, organizado pela CEPAL e pelo Escritório Regional para a América Latina e o Caribe do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), será realizado na sede central da comissão regional da ONU, na capital chilena.

O evento será iniciado na quarta-feira (28) pela presidente de Trinidade e Tobago, Paula-Mae Weekes, que fará uma saudação via videoconferência; pelo vice-presidente da Guatemala, Jafeth Ernesto Cabrera Franco, e pelo ministro da Justiça e Direitos Humanos do Chile, Hernán Larraín.

A abertura também terá a participação da secretária-executiva da CEPAL, Alicia Bárcena; da diretora-executiva do UNICEF, Henrietta Fore; da diretora do UNICEF para a América Latina e o Caribe, María Cristina Perceval; do alto-comissário do governo da Espanha para a Luta contra a Pobreza Infantil, Pau Marí-Klose; e de um representante dos adolescentes que irão participar do encontro.

Durante os dois dias, os participantes irão dialogar sobre a importância de garantir o vínculo entre igualdade e infância e irão abordar temas como o estado dos sistemas de proteção social para a infância e a adolescência, o desenvolvimento infantil precoce, a prevenção e resposta a todo tipo de violência e o desenvolvimento e a participação de adolescentes.

Para marcar o evento, será feita para cerimônia de apresentação de projetos e premiação da Concausa, iniciativa organizada pela Fundação América Solidária, CEPAL e UNICEF, que busca identificar e difundir projetos que buscam acabar com a pobreza infantil na região e avançar com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

A versão de 2018 da Concausa terá participação de 51 jovens da Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Estados Unidos, Guatemala, Haiti, Honduras, México, Nicarágua, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.


Comente

comentários