Centro Rio+ da ONU e governo brasileiro discutem proteção social na África

Evento no Senegal debaterá implementação de políticas de proteção social no continente nos dias 8 e 9 de abril; Bolsa Família é uma das referências desse tipo de programa no mundo.

Crianças brincam no vilarejo de Meliandou, na Guiné. Foto: UNICEF/Mark Naftalin

Crianças brincam no vilarejo de Meliandou, na Guiné. Foto: UNICEF/Mark Naftalin

O Centro Rio+ da ONU e o governo brasileiro, em parceria com a União Africana, o governo de Senegal, o Instituto Lula e o Centro Regional do Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (PNUD) na África, organizam nos dias 8 e 9 de abril o Seminário Internacional de Proteção Social.

O evento, que será sediado em Dakar, no Senegal, contará com a participação de ministros de 14 países africanos. O seminário tem o objetivo de compartilhar experiências na implementação de políticas na construção de sistemas de proteção social. O governo do Brasil apoia o evento através de sua experiência com o Bolsa Família, um dos maiores programas de proteção social do mundo.

O conceito de proteção social tem ganhado força na África nos últimos anos, como parte de políticas para lidar com os altos níveis de pobreza e desigualdade da população. Parceiros internacionais têm apoiado projetos piloto bem-sucedidos no continente, mas os governos locais reconhecem que devem ir além de pilotos para sistemas nacionais de proteção social.