Centro Pan-Americano de Febre Aftosa da ONU é agora centro colaborador em saúde pública veterinária

Foto: OIE

A diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, e o diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), José Graziano da Silva, participaram da 82ª Sessão Geral da Assembleia Mundial da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE, na sigla em inglês), que aconteceu entre 25 a 30 de maio em Paris (França).

No encontro, que contou com a presença dos representantes dos 178 Países-membros da OIE, Chan afirmou que a OMS apoia o fortalecimento da cooperação entre os serviços de saúde pública e os de saúde veterinária, com o objetivo de prevenir e controlar as doenças com interface humana-animal. Chan afirmou ainda que esta cooperação pode ajudar a conter a ameaça da resistência aos agentes antimicrobianos, mas é fundamental uma coordenação multissetorial, em nível não só mundial como também regional e nacional.

O coordenador de Saúde Pública Veterinária e diretor do Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA) — centro científico da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) –, Ottorino Cosivi, apresentou a estrutura e ações desenvolvidas pela OPAS. No encontro, ele descreveu a erradicação da raiva transmitida pelos cães, as zoonoses, assim como as doenças transmitidas pelos alimentos e apresentou as ações relativas ao controle da resistência aos antimicrobianos.

Cosivi também enfatizou as atividades de apoio aos laboratórios e falou sobre as ações da luta contra a febre aftosa, no marco do Plano de Ação 2011-2020 do Programa Hemisférico de Erradicação de Febre Aftosa (PHEFA).

Durante a 82ª sessão, a OIE nomeou o PANAFTOSA/OPAS “Centro Colaborador da OIE em Saúde Pública Veterinária”. O Centro recebeu o apoio do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) do Brasil e o respaldo da Comissão Regional da OIE para as Américas para se postular a esta posição.

Os Centros Colaboradores da OIE são centros periciais no campo de competência específica relacionado ao gerenciamento das questões gerais da saúde animal. No âmbito de sua competência, devem poder oferecer assistência internacional. Saiba mais sobre o mandato dos centros e sua localização clicando aqui.