Centro de Informação da ONU realiza reunião de trabalho sobre Modelos das Nações Unidas

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Estudantes de Ensino Médio e Ensino Superior de vários estados do Brasil participaram na última sexta-feira (4) do Grupo de Trabalho de Modelos das Nações Unidas, organizado pelo Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio).

Foram selecionados 20 estudantes com experiência em Modelos ou Simulados da ONU e seus manuais para revisar e adaptar o material de apoio do treinamento UN4MUN, elaborado pelo Departamento de Informação Pública da ONU e traduzido para o português pelo UNIC Rio, levando em conta a realidade dos modelos e simulados brasileiros.

ONU realiza reunião de trabalho sobre Modelos das Nações Unidas

Estudantes de Ensino Médio e Ensino Superior de vários estados do Brasil participaram na última sexta-feira (4) do Grupo de Trabalho de Modelos das Nações Unidas, organizado pelo Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio).

O encontro aconteceu na sede do UNIC Rio, no Palácio Itamaraty, no Rio de Janeiro.

Foram selecionados 20 estudantes com experiência em Modelos ou Simulados da ONU e seus manuais para revisar e adaptar o material de apoio do treinamento UN4MUN, elaborado pelo Departamento de Informação Pública da ONU e traduzido para o português pelo UNIC Rio, levando em conta a realidade dos modelos e simulados brasileiros.

O grupo também fez recomendações para a versão final do material, que será disponibilizada em junho.

O desenvolvimento do Grupo de Trabalho de Modelos das Nações Unidas ofereceu aos jovens a oportunidade de aprofundar seus conhecimentos sobre diplomacia internacional e os procedimentos oficiais da ONU.

Segundo Rafael Santiago, estudante da Universidade de Brasília (UnB), os participantes puderam entender melhor como funciona o trabalho da organização no Brasil. “Esse contato com o UNIC Rio me mostrou como é construída a relação com os organizadores de modelos e estudantes”, contou.

Para Rafael, o encontro também abriu portas para a troca de experiências e boas práticas. “O mais interessante foi analisar como todas as outras pessoas reagiram ao material que nos foi providenciado, dando sugestões específicas, mas falando uma linguagem comum”, observou. “Foi uma chance de ver como a comunidade de Modelos das Nações Unidas do Brasil é plural e, ao mesmo tempo, semelhante.”

Após a dinâmica, os moderadores da atividade debateram com os participantes sobre a possibilidade de novas iniciativas serem promovidas em outros estados do país.

“É essencial que as ideias discutidas nesse grupo de trabalho sejam dialogadas em simulações de outras regiões”, disse Carlos Vinicius, estudante de Direito da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).

“Estou animado para que tenham mais reuniões e grupos de trabalho, porque é muito importante a integração do UNIC e da ONU com os modelos de Nações Unidas aqui do Brasil”, completou.

Os modelos das Nações Unidas – conhecidos pela sigla em inglês, MUN – são simulações das principais conferências, sessões, cúpulas e encontros da ONU, comumente organizados por estudantes de ensino médio ou superior, que visam incentivar jovens a se engajar na elaboração de agendas globais ou na solução de disputas e conflitos internacionais.

“É realmente emocionante ver que tantos jovens não só estão interessados no trabalho da ONU, mas também conhecem o seu funcionamento de forma tão profunda e com tanto entusiasmo”, disse o diretor do UNIC Rio, Maurizio Giuliano.

“Os exercícios de Model United Nations são fundamentais para promover e manter conhecimento e interesse sobre o trabalho da ONU, e a relevância da ONU no mundo atual. Os participantes destes exercícios são realmente parceiros muitos importantes para nós”, acrescentou Maurizio.

O assistente de projetos do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), Rodrigo Araújo, convidado pela moderação do UNIC Rio para auxiliar no desenvolvimento das atividades, comentou que os modelos da ONU vão além de uma ferramenta de aprendizado ativo.

“A juventude ‘modeleira’ realmente vê essa prática como um estilo de vida, o que muitas vezes oferece um ‘norte’ para a carreira profissional delas, assim como aconteceu comigo”, disse Rodrigo.

Ao final do evento, Maurizio Giuliano conversou com os jovens sobre oportunidades de carreira e mecanismos de admissão na ONU.

“As brasileiras e os brasileiros são uma nacionalidade sub-representada nas Nações Unidas. Esperamos que, por meio dos MUN, mais e mais pessoas do Brasil se interessem em trabalhar para a ONU, e estamos disponíveis para dar mais informação e orientação nesse sentido”, concluiu Maurizio.


Mais notícias de:

Comente

comentários