Centro de Excelência da ONU contra a Fome participa de encontro sobre compras locais no Paraná

O evento foi organizado pela Itaipu Binacional e pelo Sebrae do Paraná, entre 18 e 19 de agosto, para estimular as empresas locais a adquirirem produtos e serviços na própria região.

Agricultores do Programa Compra Direta. Foto: Portal do Município de Cascavel.

Agricultores do Programa Compra Direta. Foto: Portal do Município de Cascavel.

Para debater a importância das compras locais no desenvolvimento da economia local, o representante de Pesquisa do Centro de Excelência do Programa Mundial de Alimentos (PMA), Gabriel Specht, participou do lançamento do projeto “Oeste compra Oeste”, em Foz do Iguaçu e Cascavel.

O evento foi organizado pela Itaipu Binacional e pelo Sebrae do Paraná, entre 18 e 19 de agosto, para estimular as empresas locais a adquirirem produtos e serviços na própria região.

Segundo Specht, as compras locais não só impulsionam a economia local, mas também podem promover a agricultura familiar e a preservação do meio ambiente (com a redução dos custos de transporte). Durante o encontro, ele fez duas apresentações sobre os programas brasileiros de compras locais, com destaque para o Programa de Aquisição de Alimentos e o Programa Nacional de Alimentação Escolar e a iniciativa Compras para o Progresso (P4P) do PMA.

Projeto-piloto do PMA, o P4P incentivou, de 2008 a 2013, diversos modelos de compra de alimentos dos agricultores familiares. A iniciativa abrangeu 20 países da África, Ásia e América Latina e resultou em 148 milhões de dólares em compras de alimentos do PMA.

Segundo a Itaipu Binacional, o Oeste é a região que mais cresce no Paraná. Os 54 municípios respondem por 24,5% da produção de grãos do Estado, detêm 30% da avicultura, 25% do gado leiteiro e respondem por 45% da produção paranaense de suínos.