Centro da ONU realiza reunião no Rio sobre diagnósticos diferenciais de febre aftosa

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA) realizou em sua sede no Rio de Janeiro em outubro (de 15 a 17) uma reunião sobre diagnósticos diferenciais da doença e sobre o Sistema Continental de Vigilância Epidemiológica (SIVCONT).

A reunião teve a participação de profissionais de 11 países-membros da Comissão Sul-Americana para a Luta contra a Febre Aftosa (COSALFA) — Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Peru, Paraguai, Panamá, Uruguai e Venezuela.

Foto: PANAFTOSA

Foto: PANAFTOSA

O Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA) realizou em sua sede no Rio de Janeiro em outubro (de 15 a 17) uma reunião sobre diagnósticos diferenciais da doença e sobre o Sistema Continental de Vigilância Epidemiológica (SIVCONT).

O objetivo do evento foi dar seguimento à Resolução IV da 45ª Reunião da Comissão Sul-Americana para a Luta contra a Febre Aftosa (COSALFA), realizada em abril de 2018 em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia.

Na reunião, os países solicitaram que a PANAFTOSA convocasse e coordenasse uma reunião técnica com especialistas para que, no contexto epidemiológico atual, revisasse a definição dos diagnósticos diferenciais de febre aftosa e o papel do SIVCONT.

A reunião teve a participação de 11 profissionais de 11 países-membros da COSALFA — Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Peru, Paraguai, Panamá, Uruguai e Venezuela — e a coordenação técnica dos instrutores Manuel Sanchez Vazquez, Alejandro Rivera, Lia Puppim Buzanovsky, Alexandre Guerra e Maristela Pituco, da PANAFTOSA.

Neste contexto, os países discutiram e revisaram durante os três dias de reunião os diagnósticos diferenciais relevantes de febre aftosa, providenciando uma clara definição para eles. Também discutiram o papel do SIVCONT para a troca e a disseminação de dados e informação relacionada com a ocorrência de febre aftosa e seus diagnósticos diferenciais e sobre a informação pertinente e o formato para a elaboração do documento “Relatório de situação dos Programas de Erradicação da Febre Afosa na América do Sul e no Panamá”, que será entregue à COSALFA.

O PANAFTOSA é um centro para a cooperação técnica da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS). Foi criado em 1951 com o propósito de ser o primeiro e único centro especializado em febre aftosa das Américas, guiado pela missão de cooperar com os países da região na organização, desenvolvimento e fortalecimento dos programas nacionais de prevenção, controle e erradicação da doença.


Mais notícias de:

Comente

comentários