Centro da ONU divulga metas de combate à fome no Paraná

O Centro de Excelência contra a Fome das Nações Unidas levou para Curitiba debates sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, os ODS. Apresentações e palestras visavam engajar instituições e empresas paranaenses, angariando apoio para a agenda do organismo internacional. Centro discutiu desafios para o cumprimento das metas de combate à fome e produção sustentável de alimentos.

Representantes do Centro de Excelência contra a Fome da ONU visitaram instituições do Paraná para divulgar metas de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas. Foto: Centro de Excelência contra a Fome/PMA

Representantes do Centro de Excelência contra a Fome da ONU visitaram instituições do Paraná para divulgar metas de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas. Foto: Centro de Excelência contra a Fome/PMA

O Centro de Excelência contra a Fome das Nações Unidas levou para Curitiba debates sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, os ODS. Apresentações e palestras visavam engajar instituições e empresas paranaenses, angariando apoio para a agenda do organismo internacional. Centro discutiu desafios para o cumprimento das metas de combate à fome e produção sustentável de alimentos.

Atualmente, a ONU já conta com uma iniciativa para mobilizar o setor privado em prol dos direitos humanos, da luta contra a corrupção, da proteção do meio ambiente e da promoção do trabalho decente. Estabelecido em 2000, o Pacto Global das Nações Unidas tem mais de 12 mil organizações signatárias, que se articulam em nível local em cerca de 150 redes nacionais.

“Visitamos diversas entidades interessadas em se engajar ou já engajadas no Pacto Global para mostrar o trabalho desenvolvido pelo Centro de Excelência contra a Fome, do Programa Mundial de Alimentos (PMA)”, explicou Daniel Balaban.

Uma das instituições visitadas foi a seccional estadual da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). “A OAB Paraná é signatária do Pacto Global da ONU e sabemos de sua grande capacidade de formar opinião e de mobilizar os brasileiros nesse esforço solidário de combate à fome. O principal objetivo do PMA no Brasil é justamente desenvolver ações de cooperação internacional, trabalhando com instituições brasileiras para apoiar outras nações no combate à fome e à pobreza”, explicou o dirigente.

Balaban foi recebido pelo presidente da OAB paranaense, José Augusto Araújo de Noronha. Também participaram da reunião a secretária-geral, Marilena Winter, o secretário-geral adjunto, Alexandre Quadros, a presidente da Comissão do Pacto Global, Jaqueline Lobo da Rosa, e a advogada Luciane Trippia, também integrante da Comissão do Pacto Global.

O Tribunal Regional do Trabalho do Paraná também manifestou interesse em aderir ao Pacto Global. A presidente da corte no Paraná, a desembargadora Marlene Fuverki Suguimatsu, se reuniu com o diretor do Centro de Excelência Contra a Fome para discutir colaborações entre as duas entidades. Balaban também se encontrou com o procurador-geral do Ministério Público do Trabalho no estado, Gláucio Araújo de Oliveira.

Daniel Balaban foi acompanhado pelo advogado Itamar Cortes, especializado em Direito desportivo e representante da Scopo Sports, consultoria que convidou o centro da ONU para a série de palestras em Curitiba.