Centro da ONU discute erradicação de doenças bovinas com setor produtivo na Bolívia

O Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Bovina da Bolívia foi o tema de discussão de várias reuniões com o setor produtivo e os serviços veterinários oficiais do país na missão de cooperação técnica do Centro Pan-Americano de Febre Aftosa e Saúde Pública Veterinária da Organização Pan-Americana da Saúde (PANAFTOSA-OPAS/OMS), entre 11 e 16 de agosto.

As duas doenças, que afetam principalmente o gado bovino, são importantes zoonoses com consequências significativas para a saúde pública, a inocuidade alimentar e a economia agropecuária.

Reuniões ocorreram nas cidades de Santa Cruz, Cochabamba, Trinidad e La Paz. Foto: PANAFTOSA

Reuniões ocorreram nas cidades de Santa Cruz, Cochabamba, Trinidad e La Paz. Foto: PANAFTOSA

O Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Bovina da Bolívia foi o tema de discussão de várias reuniões com o setor produtivo e os serviços veterinários oficiais do país na missão de cooperação técnica do Centro Pan-Americano de Febre Aftosa e Saúde Pública Veterinária da Organização Pan-Americana da Saúde (PANAFTOSA-OPAS/OMS), entre 11 e 16 de agosto.

As reuniões foram organizadas pelo Serviço Nacional de Saúde Agropecuária e Inocuidade Alimentar da Bolívia (SENASAG), o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) e o Serviço de Inspeção de Saúde Animal e Vegetal do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (APHIS/USDA).

As duas doenças, que afetam principalmente o gado bovino, são importantes zoonoses com consequências significativas para a saúde pública, a inocuidade alimentar e a economia agropecuária.

Nas várias reuniões que ocorreram nas cidades de Santa Cruz, Cochabamba, Trinidad e La Paz, o SENASAG apresentou seu novo programa nacional, enquanto a PANAFTOSA-OPAS/OMS deu a palestra “Brucelose e tuberculose animal: diretrizes para uma estratégia de cooperação técnica e sua integração — saúde na região das Américas”. O IICA complementou com uma apresentação sobre a “Importância Econômica dos Programas de Controle da Brucelose Bovina”, que gerou discussão entre os participantes.

As recomendações da PANAFTOSA-OPS/OMS incluíram, entre outras, promover a colaboração entre as autoridades de agricultura, saúde pública e outros atores relevantes, assim como envolver o setor privado na execução do programa.

Além disso, foi oferecido ao SENASAG continuar apoiando a Bolívia na revisão e implementação do programa mediante ações específicas de cooperação técnica, o que foi bem recebido pelas autoridades nacionais e pelo restante dos participantes.