Centro da ONU discute desafios de comunicação em crises humanitárias

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Segundo o diretor do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), Maurizio Giuliano, a abordagem de contextos de crise humanitária tem mudado para enfatizar a necessidade de soluções duradouras para conflitos e desastres. Dirigente participou de encontro da UNASUL no Rio de Janeiro sobre comunicação em saúde.

Maurizio Giuliano, diretor do UNIC Rio, em evento do Instituto de Saúde da UNASUL. Foto: ISAGS

Maurizio Giuliano, diretor do UNIC Rio, em evento do Instituto de Saúde da UNASUL. Foto: ISAGS

Em encontro do Instituto Sul-americano de Governo em Saúde (ISAGS), da UNASUL, o diretor do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), Maurizio Giuliano, alertou para os desafios de comunicação trazidos por tragédias humanitárias. Evento reuniu em julho (12), no Rio de Janeiro, especialistas e gestores de comunicação dos Ministérios da Saúde dos países-membros do organismo regional.

Segundo Giuliano, a abordagem de contextos de crise tem passado por transformações. Organizações da área de cooperação internacional têm enfatizado cada vez mais a necessidade de soluções duradouras e sustentáveis. O objetivo dessas estratégias é evitar novos desastres ou conflitos, sobretudo por meio de investimentos em desenvolvimento.

Mudanças de paradigma levam, consequentemente, a posicionamentos de comunicação diferentes, que deixam de levar em conta apenas os números sobre o estado de países afetados por crises. O diretor do UNIC Rio citou, como exemplo, o foco do secretário-geral da ONU, António Guterres, e de seu enviado especial para a Síria, Staffan de Mistura, na busca de caminhos políticos para pôr fim à guerra.

Confira abaixo a participação de Maurizio Giuliano no evento
:


Mais notícias de:

Comente

comentários