CELAC expressa apoio ao Desafio Fome Zero da ONU

Iniciativa, que envolve várias agências e programas das Nações Unidas em todo o mundo, reconhece a alimentação como um direito humano.

CELAC expressou apoio ao Desafio Fome Zero, em inglês Zero Hunger Challenge. Foto:ONUOs países da  Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC) expressaram, por meio da Declaração de Santiago, seu apoio ao Desafio Fome Zero, iniciativa lançada na Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), no Rio de Janeiro, Brasil, em junho de 2012. O Desafio reconhece a alimentação adequada como um direito humano.

A Declaração de Santiago foi produzida durante a I Cúpula do CELAC realizada em Santiago, capital do Chile, nos dias 27 e 28 de janeiro.

Na Declaração, os Chefes de Estado e de Governo do CELAC também se comprometeram a promover a segurança alimentar e nutricional de suas populações. Os membros da entidade ressaltaram um recente informe da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), o qual afirma que os países da América Latina e Caribe foram os que mais avançaram em políticas de segurança alimentar e nutricional, mesmo que 49 milhões de pessoas sofram de fome na região.

A Declaração também destacou as propostas de cooperação entre a FAO e CELAC para superar os problemas da fome. O Diretor-Geral da FAO, o brasileiro José Graziano, afirmou durante a Cúpula que a América Latina e Caribe foi a primeira região a assumir o desafio de erradicar a fome e não somente diminuí-la, ao lançar a iniciativa América Latina e Caribe Sem Fome 2025.