Década de Ação pela Segurança no Trânsito (2011-2020)

  • Tamanho da fonte:

 

Década de Ação pela Segurança no Trânsito 2011-2020

Foi lançada em maio de 2011 a Década de Ação pela Segurança no Trânsito 2011-2020, na qual governos de todo o mundo se comprometem a tomar novas medidas para prevenir os acidentes no trânsito, que matam cerca de 1,3 milhão de pessoas por ano.

Trata-se da nona causa de mortes em todo o mundo. Além disso, os acidentes no trânsito ferem de 20 a 50 milhões de pessoas a cada ano. Em muitos países, os cuidados de emergência e outros serviços de ajuda às vítimas do trânsito são inadequados.

A Organização Pan-Americana de Saúde/Organização Mundial de Saúde (OPAS/OMS) coordena os esforços globais ao longo da Década e monitora os progressos a níveis nacional e internacional. A agência também oferece apoio às iniciativas que têm objetivos como a redução do consumo de bebidas alcoólicas por motoristas, o aumento do uso de capacetes, cintos de segurança e a melhoria dos atendimentos de emergência.

Plano de Ação Global

Foi lançado também o Plano de Ação Global para a Década, que define as etapas para melhorias na segurança rodoviária, pede mais rigor na legislação e sugere medidas que possam dar mais proteção aos grupos mais vulneráveis, como ciclistas e pedestres.

Em mensagem para marcar o lançamento, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu aos Estados-membros, às agências internacionais, às organizações da sociedade civil, empresários e líderes comunitários que assegurem que a Década possa gerar melhorias reais. “Juntos, poderemos salvar milhares de vidas”, completou. Para saber mais sobre o lançamento da Década no Brasil clique aqui.

Em maio de 2012, a Assembleia Geral da ONU reforçou, por meio de resolução, um pedido para que os Estados-Membros e outros atores interessados se engajem nas ações da Década. Leia a resolução, disponível nas seis línguas oficiais da ONU, em www.un.org/Docs/journal/asp/ws.asp?m=A/RES/66/260

Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável

Em setembro de 2015, a comunidade internacional aprovou em uma reunião histórica a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, com 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, e um total de 169 metas.

O Objetivo Global número 3, que visa a “assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades”, incorporou a seguinte meta: “Até 2020, reduzir pela metade as mortes e os ferimentos globais por acidentes em estradas”.

Projeto Vida no Trânsito

“Vida no Trânsito” é a denominação, no Brasil, do Projeto Road Safety in Ten Countries (ou “RS-10”), voltado à redução das mortes e lesões causadas no trânsito em 10 países, com o financiamento da Fundação Bloomberg e coordenação global da Organização Mundial de Saúde (OMS) e suas agências regionais, como a representação nas Américas, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

No Brasil, o Projeto é desenvolvido em diversas cidades e conta, além do suporte da OPAS/OMS no Brasil, com o aporte técnico e financeiro do Governo Federal. Saiba mais sobre este projeto clicando aqui.

Guia de Trânsito para ONGs

Desde o início dessa iniciativa, a OMS entende a importância de organizações não governamentais neste esforços.

A página especial da agência da ONU sobre o tema possui diversas informações e publicações voltadas à prevenção das mortes e lesões no trânsito, em particular o Guia ‘Promovendo a defesa da Segurança Viária e das Vítimas de Lesões Causadas pelo Trânsito’ para ONGs (disponível em português). Acesse clicando aqui.

A OMS também incentiva que a participação se dê junto às organizações e associações locais da sociedade civil, que já realizam um trabalho na área.