Campanha incentiva homens a mostrar tarefas domésticas durante o isolamento social

O compartilhamento de tarefas de trabalho doméstico e de cuidado com crianças, adolescentes, pessoas idosas e com deficiência é uma das ações mais concretas que homens podem assumir em suas casas e junto às suas famílias para responder à pandemia da COVID-19. Este é o foco da ação digital #ElesPorElasEmCasa (#HeForSheAtHome), lançada no dia 5 de maio pela ONU Mulheres Brasil, para reduzir as desigualdades de gênero e a sobrecarga das mulheres.

Até 31 de maio, poderão ser enviadas fotografias de homens em atividades domésticas e tarefas familiares, para mostrar como eles estão lidando com a pandemia e inovando nas relações de gênero. As fotografias deverão ser enviadas “inbox” (por mensagem com envio de foto) para os perfis ElesPorElas – HeForShe no Instagram e no Facebook.

Foto: ONU Mulheres

O compartilhamento de tarefas de trabalho doméstico e de cuidado com crianças, adolescentes, pessoas idosas e com deficiência é uma das ações mais concretas que homens podem assumir em suas casas e junto às suas famílias para responder à pandemia da COVID-19.

Este é o foco da ação digital #ElesPorElasEmCasa (#HeForSheAtHome), lançada no dia 5 de maio pela ONU Mulheres Brasil, para reduzir as desigualdades de gênero e a sobrecarga das mulheres.

Até 31 de maio, poderão ser enviadas fotografias de homens em atividades domésticas e tarefas familiares, para mostrar como eles estão lidando com a pandemia e inovando nas relações de gênero. As fotografias deverão ser enviadas “inbox” (por mensagem com envio de foto) para os perfis ElesPorElas – HeForShe no Instagram e no Facebook.

Ao enviar os conteúdos, as pessoas retratadas e autoras das imagens autorizarão a reprodução dos conteúdos nas plataformas digitais. Além de enviar os conteúdos para as redes sociais ElesPorElas – HeForShe, a ONU Mulheres convida o público a postar as imagens nos próprios perfis com as hashtags #ElesPorElasEmCasa e #HeForSheAtHome.

Desde o início da pandemia, a ONU Mulheres tem reiterado o papel ativo de homens e meninos nos cuidados com a família e a casa, além de reforçar a defesa da transformação definitiva das relações de gênero dentro de casa.

“Enquanto mais e mais pessoas e famílias estão isoladas em suas casas para impedir a propagação da COVID-19, as responsabilidades com os cuidados estão sempre em alta. Cabe a toda família compartilhar o cuidado: o apoio a crianças por meio de ensino à distância ou a pessoas idosas e vulneráveis, cozinhar, limpar e administrar as famílias”, declarou a ONU Mulheres.

No final de abril, a organização lançou a campanha #HeForSheAtHome para mobilizar homens e meninos do mundo inteiro a mostrar que a realidade de gênero está em transformação nas suas vidas, famílias e casas e uma nova rotina está sendo estabelecida, aquela em que todas as pessoas da família compartilham tarefas domésticas.

A representante da ONU Mulheres Brasil, Anastasia Divinskaya, lembra que a COVID-19 colocou as pessoas dentro de casa e está provocando novas práticas diante de uma nova rotina que se estabeleceu por conta dos cuidados com a saúde pessoal, familiar e coletiva.

“É um momento que nos exige adotar novas atitudes diante da vida e isso significa também mudar maneira como mulheres e meninas são tratadas dentro de casa e por suas famílias. Sabemos que há exemplos concretos de igualdade em milhões de lares brasileiros e este é um bom momento para mostrar e inspirar outras pessoas”.

Imagens reveladoras da igualdade de gênero

A ação digital #ElesPorElasEmCasa tem duas abordagens. Uma delas conta com uma série de postagens que mostram homens em tarefas domésticas e cuidados familiares, publicados nas redes sociais do movimento, para inspirar o público brasileiro.

A outra abordagem se refere à tradução do pacote informativo Guia #HeForSheDesdeCasa, produzido pela ONU Mulheres México e o Instituto Nacional da Mulher, sobre masculinidades positivas e como ambientes colaborativos e saudáveis com perspectiva da igualdade de gênero são criados diariamente.

A iniciativa mexicana busca orientar os homens, de maneira clara, sobre que medidas eles podem adotar para prevenir a violência contra as mulheres e meninas, como eles podem agir para reduzir as desigualdades de gênero, que se acentuam na demanda cotidiana doméstica e familiar em resposta à COVID-19, e como eles podem gerir as próprias emoções diante da pandemia.