Campanha de vacinação é iniciada em Serra Leoa após novo caso do vírus, anuncia ONU

A fonte da transmissão do vírus está sendo investigada e todas as pessoas que possam ter entrado em contado com a vítima de contágio estão sendo rastreadas.

Vacina contra o ebola é administrado durante testes na Guiné. Foto: OMS / S. Hawkey

Vacina contra o ebola é administrado durante testes na Guiné. Foto: OMS / S. Hawkey

Após Serra Leoa registrar quase três semanas sem nenhum caso do vírus ebola o anúncio de uma nova infecção em Kambia pôs em andamento a primeira campanha de “vacinação emergencial”, utilizando uma vacina experimental, anunciou a Organização Mundial da Saúde nesta segunda-feira (31).

Um time de especialistas em vacinação emergencial viajou de Conacri, capital da Guiné, para se juntar ao amplo time do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS) que já se encontra na região onde o novo caso foi reportado. A fonte da transmissão do vírus está sendo investigada e todas as pessoas que possam ter entrado em contado com o paciente estão sendo rastreadas.

“Apesar de ninguém querer ver mais casos de ebola em Serra Leoa, mantivemos todas as nossas equipes em alerta e prontas para responder e pôr fim a qualquer nova transmissão”, disse o representante da OMS no país, Anders Nordstrom.

Na terça-feira (25), o país havia começado a contagem regressiva para decretar o fim da epidemia em Serra Leoa. Para declarar-se livre do ebola, é necessário que transcorram 42 dias sem reincidências de infecções.