Campanha de Globo, GNT e ONU Mulheres alerta sobre violência doméstica no isolamento social

Uma campanha de conscientização para prevenção e combate à violência doméstica, realizada em conjunto com a ONU Mulheres, teve início na terça-feira (5) com chamadas especiais durante a programação da TV.

Os vídeos ressaltam que, durante o isolamento, a vítima tem suas ferramentas de denúncia limitadas devido à vigilância constante do agressor. Neste momento, vizinhos, vizinhas e pessoas próximas se tornam os grandes aliados e aliadas.

Para a representante da ONU Mulheres Brasil, Anastasia Divinskaya, “a campanha é fundamental para aumentar a consciência pública sobre a violência contra as mulheres e evitar aumento de casos durante a fase de isolamento social.

Para a representante da ONU Mulheres Brasil, Anastasia Divinskaya, a campanha é fundamental para aumentar a consciência pública sobre a violência contra as mulheres. Foto: Reprodução

Uma campanha de conscientização para prevenção e combate à violência doméstica, realizada em conjunto com a ONU Mulheres, teve início na terça-feira (5) com chamadas especiais durante a programação da TV.

As chamadas exibidas durante os intervalos de programação de GNT e Globo destacam a maior exposição e vulnerabilidade da mulher durante o período de isolamento social provocado pela pandemia de COVID-19.

Os vídeos ressaltam que, durante o isolamento, a vítima tem suas ferramentas de denúncia limitadas devido à vigilância constante do agressor. Neste momento, vizinhos, vizinhas e pessoas próximas se tornam os grandes aliados e aliadas.

“Estamos vivendo um momento de bastante fragilidade da nossa sociedade, mas também de uma percepção enorme de mais solidariedade entre todos”, disse Fabiana Gabriel, gerente de marketing e digital do GNT, VIVA, e mais Globosat.

“No mundo todo, e não apenas no Brasil, os casos de violência doméstica tem crescido barbaramente. É ainda mais urgente que, em um período como esse, a gente reforce essa mensagem e convoque toda a sociedade.”

“Pedimos ajuda para que toda a população fique atenta aos sinais vindos dos lares vizinhos. Porque, nesse caso, se meter na relação entre marido e mulher pode salvar vidas.”

Para a representante da ONU Mulheres Brasil, Anastasia Divinskaya, “a campanha é fundamental para aumentar a consciência pública sobre a violência contra as mulheres e evitar aumento de casos durante a fase de isolamento social. Em diferentes partes do mundo, a pandemia Covid-19 se desenvolve junto com a pandemia da violência contra as mulheres. A mídia tem papel fundamental a cumprir, porque o Brasil é um dos países latino-americanos que mais concentra violência doméstica e familiar. A hora de agir e apoiar as mulheres é agora”.

A campanha se desdobrará em peças de divulgação no YouTube, Facebook e Instagram, e em outras etapas que preveem conteúdos educativos nas redes sociais do GNT e de marcas parceiras, programas especiais para amplificar o debate com a audiência, entre outras ações. No dia 18 de maio, Dia Nacional do Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes, o GNT exibe o DOC “Um Crime Entre Nós” à meia-noite. Ainda em maio, o “Papo de Segunda” (18) e o “Saia Justa” também irão debater o tema e dar luz à campanha.