Campanha da prefeitura de SP e do UNICEF incentiva adolescentes e jovens a fazer teste do HIV

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

A Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, com apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e parceria técnica da ONG Viração, lançou na segunda-feira (9) uma campanha de incentivo à realização de testes de HIV, voltada a adolescentes e jovens. O vídeo será disseminado pelas redes sociais e pode ser acessado aqui: http://bit.ly/Video_VMSJ

Campanha "Viva Melhor Sabendo Jovem” visa a ampliar o acesso de adolescentes e jovens de 15 a 24 anos à testagem do HIV. Foto: Marcelo Camargo/ABr

Campanha “Viva Melhor Sabendo Jovem” visa a ampliar o acesso de adolescentes e jovens de 15 a 24 anos à testagem do HIV. Foto: Marcelo Camargo/ABr

A Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, com apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e parceria técnica da ONG Viração, lançou na segunda-feira (9) uma campanha de incentivo à realização de testes de HIV, voltada a adolescentes e jovens. O vídeo será disseminado pelas redes sociais e pode ser acessado aqui: http://bit.ly/Video_VMSJ .

A iniciativa faz parte do “Viva Melhor Sabendo Jovem”, uma estratégia que visa a ampliar o acesso de adolescentes e jovens de 15 a 24 anos à testagem do HIV, bem como ao tratamento continuado no caso de o resultado do exame ser positivo.

O vídeo conta com a participação de 16 jovens, entre eles, a rapper Tássia Reis, a vlogueira de moda Nataly Neri, a jornalista Mary Zendron, o performer Ezio Rosa, a cineasta Elaine Souza e vários ativistas do movimento de luta contra a aids.

A direção é da cineasta Renata Martins, criadora da websérie “Empoderadas” e roteirista da série “Pedro & Bianca”, premiada com o Emmy Internacional Kids Awards 2013, na categoria Melhor Série Infantojuvenil, e do Prix Jeunesse Internacional em 2014 na categoria Ficção para o público de 12 a 15 anos.

Com pouco mais de um minuto, o filme traz uma mensagem direta e leve sobre a importância da realização do teste do HIV, como gesto de amor e cuidado e forma de prevenção.

“O acesso à testagem é uma importante estratégia de prevenção ao HIV. A disseminação de mensagens de incentivo ao teste sem tabus e de jovem para jovem é uma ferramenta poderosa para que todos o façam”, afirma Silvio Kaloustian, coordenador do escritório do UNICEF para São Paulo e Minas Gerais.

Além do vídeo, a campanha conta com outras peças, como ensaios fotográficos de incentivo ao teste e uso do preservativo.

Situação da epidemia

Segundo dados do Boletim Epidemiológico de 2015 do Ministério da Saúde, nos últimos dez anos, o número de adolescentes e jovens de 15 a 24 anos com HIV aumentou em 41% no Brasil.

Em São Paulo, de acordo com dados da Secretaria Municipal Saúde, nesse período, o município conseguiu reduzir a porcentagem de casos de HIV sem aids em homens que fazem sexo com homens em populações entre 30 a 60 anos ou mais. Entretanto, essa porcentagem aumentou nas faixas etárias de 13 a 29 anos.

De acordo com um levantamento de 2015 realizado pela Prefeitura, 59% do público entre 15 e 24 anos teve acesso ao preservativo no último ano. A pesquisa relevou ainda que somente 20% desse grupo já fez o teste para aids alguma vez na vida e que apenas 45% dos que responderam têm conhecimento sobre a existência de serviços que oferecem o teste gratuitamente.

Sobre o Viva Melhor Sabendo Jovem

O Viva Melhor Sabendo Jovem é uma estratégia em saúde, que tem como objetivo ampliar o acesso de adolescentes e jovens entre 15 e 24 anos ao teste do HIV, à retenção ao tratamento dos jovens positivos e do acesso às informações sobre prevenção.

Realizado pelo Programa Municipal de DST e Aids da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, com apoio do UNICEF e parceria técnica da ONG Viração, o projeto conta com uma unidade móvel, disponibilizada pela Prefeitura, onde jovens capacitados pela Secretaria Municipal de Saúde oferecem testes rápidos e gratuitos do HIV, além de informações e orientações sobre prevenção e o tratamento das DST/aids.

A unidade funciona de forma itinerante, no centro e em alguns bairros da cidade, com acolhimento e encaminhamento para serviços de saúde. Além das intervenções de rua, o “Viva Melhor Sabendo Jovem” utiliza técnicas e produtos de comunicação para difundir mensagens entre pares sobre prevenção, teste e tratamento do HIV.


Mais notícias de:

Comente

comentários