Campanha da ONU promove diálogo sobre direitos humanos entre os jovens

Personagem João Cidadão interage com jovens por meio de perfil no Facebook. Iniciativa é do Conselho Nacional do Ministério Público, parceiro do PNUD para alcance dos ODM.

Em seu perfil no Facebook, João Cidadão fará postagens bem-humoradas e informativas com situações concretas vividas no cotidiano. Imagem: CNMP

Em seu perfil no Facebook, João Cidadão fará postagens bem-humoradas e informativas com situações concretas vividas no cotidiano. Imagem: CNMP

Mais de 90% dos jovens brasileiros acreditam que podem mudar o mundo e se preocupam mais com as questões sociais do que com as pessoais. Dentre os temas mais importantes para eles, estão: segurança/violência (43%); emprego/profissão (34%); saúde (26%); educação (23%); drogas (18%); crise econômica/financeira (18%); família (17%), assuntos pessoais (8%). Apesar disso, apenas 13% desses jovens declaram que gostariam de discutir direitos humanos e cidadania com os amigos.

Com base nos dados da Agenda Brasil: Pesquisa Nacional sobre o Perfil e Opinião dos Jovens – realizada pela Secretaria Nacional da Juventude (SNJ) em 2013, o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) – parceiro do Programa da ONU para o Desenvolvimento para o alcance das metas do milênio – lançou a campanha João Cidadão para aproximar a justiça da juventude.

A campanha, cujo slogan é Seja grande como seus direitos, é dirigida aos jovens de 13 a 18 anos, utilizando o Facebook como plataforma de comunicação e de diálogo com esse público. A proposta é divulgar conteúdo formativo e informativo sobre os direitos de todos os cidadãos, por meio de uma abordagem bem-humorada e dinâmica, apta a aproximar a sociedade – principalmente os jovens – do debate sobre a cidadania.

Para transmitir as informações da campanha e interagir com os usuários, criou-se o personagem João Cidadão, jovem de 17 anos, bem-humorado e atento aos assuntos relacionados à cidadania e à atuação do Ministério Público. João Cidadão terá um perfil próprio nas redes sociais e fará postagens periódicas com situações concretas vividas no cotidiano. As postagens serão criadas com humor e informação, numa linguagem descontraída e direta.

“Se quisermos uma mudança de paradigma, temos que começar pela educação. Por isso, o foco desta campanha é esclarecer a nossa juventude dos direitos e deveres fundamentais e, assim, estaremos plantando o que queremos para a sociedade do futuro. Essa foi a ideia da campanha: possibilitar a mudança de paradigma para as novas gerações”, afirmou o procurador-geral e presidente da CNMP, Rodrigo Janot.

Conheça o perfil de João Cidadão.